12 Anos de Escravidão

  • Twitter
  • Facebook
  • Google+
Eu sempre gostei de história. Acho muito legal saber como as coisas aconteceram, as consequências, como as pessoas viviam, como elas reagiam… Sempre que o assunto da aula era escravidão eu queria saber mais do que era falado na sala de aula. A gente sabe que os negros sofriam, eram escravizados e maltratados como animais. Ou pior que isso. Ler 12 Anos de Escravidão foi melhor que uma aula de história sobre o tema.
Como vocês devem saber, 12 Anos de Escravidão é o relato de um negro sobre sua própria experiência com a escravidão. Solomon Northup nasceu livre, mas viveu 12 anos como escravo após ter sido enganado e drogado. O livro conta a história de como isso tudo aconteceu, como ele sobreviveu e como conseguiu conquistar o que já era seu: a liberdade.
Logo no começo, meu estômago embrulhou. Eu costumo ler enquanto estou no ônibus indo para o trabalho; ler tamanha crueldade que o Solomon enfrentou logo no começo da sua escravidão afetou meu dia completamente e precisei fazer uma pausa na leitura. Acabei demorando mais que o “normal” para terminar de ler o livro; não pelo livro ser ruim ou a narrativa ser cansativa, mas por precisar fazer pausas maiores durante a leitura. Pra mim, é muita maldade para ser ingerida de vez só.
12 anos de escravidão - Foto 1
O livro é muito bem escrito. A narrativa não é cansativa apesar das inúmeras e enormes descrições (e apesar de ser um relato escrito em 1853). Ele detalha bem como viviam, como eram as atividades, o sofrimento e o dia-a-dia seu e dos seus companheiros de escravidão nas fazendas em que viveu. Você percebe que ele tenta ser o mais fiel possível a todas as suas lembranças e experiências. Fiquei pensando o quanto a memória dele era boa para relatar os doze anos de servidão tão bem. Também há descrição das pessoas envolvidas em toda essa história. Não as descreve apenas fisicamente, mas também como eles agiam em relação às injustiças da escravidão.
A edição da Seoman está muito, muito, muito boa! A página amarelada, o tamanho do livro, das letras… Não achei nada ruim. Esse punho cerrado envolto por correntes na capa também está muito bom. E atrás tem quatro pessoas em uma plantação (não sei de que) que é um detalhe bem legal já que é narrado o trabalho na plantação em várias partes do livro. Gostei muito.
Recomendo para quem tem estômago, rs. Se você gosta de história e/ou gosta de saber mais sobre escravidão, é uma ótima leitura. Indico. Você leria?
12 anos de escravidão - Foto 2

Leave a Reply

Your email address will not be published.
Required fields are marked *