Arquivo -12/02/2013

1
E as estrelas, quantas são?

E as estrelas, quantas são?

Se for pelo beijo que descobrimos talvez possa lhe dizer sussurrar na sua alma que quero ficar. E se você não quiser nada disso não vou chorar nem lamentar seria injusto culpar o mundo pela oportunidade de conhecer o paraíso naquele seu olhar que em um instante redescobri minha constante. Mas amor é amor não se perde sempre será seu e mesmo que não use estará sempre contigo e você comigo. E minhas palavras estão circulando no silêncio ditas para Lua entregue ao Mar navegando no lago. E apenas posso dizer que tudo seria menos perfeito se não houvesse você. – Silêncio  É dificil começar algo. Imaginar a fala perfeita, o ato preciso, o ato necessário, criar a magia necessária para tornar as coisas especiais. Em um mundo de futilidades, desprezos e banalizações, como tornar cada interação, cada palavra e sentimento, cada versão nossa em algo incrível e especial? Como ser e se fazer perceber? Como contar as estrelas? Como ter certeza do resultado? Seria o impossível uma questão de opinião, ou ele realmente existe? Há várias regras e conceitos para construir e para destruir, mas se demorar muito é apenas um vazio apossado pela frieza do mundo. – O que você sente A primeira vez que li esse livro foi através de um empréstimo, de alguém que passou por minha vida, alguém muito especial. E o mais especial foi ler e viver a história, claro que não da mesma forma, mas de uma forma que trouxe essa sensação. A história é simples, contada de um lado pela perspectiva de[…]

Leia mais

Copyright © 2011-2015. Desenvolvido por String - Tecnologia e Web.