Arquivo -setembro 2013

1
Na Companhia das Estrelas
2
Insistindo por Anna Oliveira
3
1984
4
Comum
5
Lua de Mel
6
Bienal do Livro 2013 – Eu fui!
7
Cair das Trevas
8
E Se Fosse Verdade…

Na Companhia das Estrelas

Recomeçar. Imagine se você tivesse que recomeçar sua vida do zero? Nenhuma pessoa que você ame por perto, nenhum dos seus hábitos pode ser mantido, e tudo o que você conhece se desconstrói de uma maneira tão intensa que a vida que você conhece acaba e você sabe que ela nunca vai voltar ao que era. Consegue imaginar isso? Eu me propus a pensar na minha vida dessa maneira, quando comecei a ler Na Companhia das Estrelas. Claro que não cheguei nem perto de conseguir imaginar como minha vida seria nessas condições. Mas é assim que Hig, personagem principal dessa história, se encontra nessa narrativa. O cenário é de um mundo pós apocalíptico devastado por uma gripe, que acabou dizimando 99% da população mundial. Das poucas pessoas que sobreviveram, muitas têm a doença, e como ninguém sabe como a doença se propaga, o contato é evitado. Hig foi um dos poucos que não foi infectado, e há nove anos convive com a solidão e o medo, sem saber o que será o dia de amanhã nas condições que vive. Na verdade, Hig tem a companhia de seu leal cão, Jasper. E, eu posso te dizer, ele é a âncora que mantem Hig lutando todos os dias pela sobrevivência e pela sanidade. E é por isso que, todos os dias, ele pega seu avião e sobrevoa as terras que habita, tentando manter algum tipo de poder sob pelo menos um aspecto de sua vida. Ele tem também a companhia, pelo menos parcial, de Bangley, um velho solitário que parece, em um primeiro momento, odiar a tudo e a[…]

Leia mais

Insistindo por Anna Oliveira

Olá Galerinha!!!!!!!!!! O Rascunhando está de volta, excepcionalmente em uma sexta – normalmente ele é postado às quintas -, e conta com a ilustre presença de uma de nossas leitoras mais assíduas, a Anna Oliveira. Desde o ano passado, ela vem ensaiando sua aparição por aqui, até que tomou coragem!!! *pulinho feliz* A Aninha, como eu e meu colunista Bruno gostamos de chamar, é um doce de menina e é uma honra ter um de seus poemas aqui no Drafts hoje. Obrigada pela confiança e pelo carinho que sempre demonstra comigo e com o Bruno! Mas, antes de lermos o poema dela, que tal conhecermos um pouquinho dessa moça???? Anna Oliveira, 17 anos, cristã, blogueira no Primeiros Esboços. Mais sanguínea do que devia, costuma ser 8 ou 80, tem uma relação de amor e ódio com quase tudo na vida e empolga com coisas simples. ♥ Agora, vamos nos encantar com… Insistindo Era pra ser sobre você Escrevi sobre outros Descrevi a mim Uma mistura De pessoas Problemas e conflitos Palavras aleatórias Buscando se encaixar Pessoas querendo se encontrar Alívio Dúvida Será? Será? Cada um tem o seu lugar Um papel no palco Um jeito único de conquistar Sentimentos embaralhados Tapando a visão Não permitindo ir até lá Viver Não sobreviver Aprender a conviver Conflitos, conflitos, conflitos Com as palavras Com o que é sentido Sem desistir Sem deixar de sorrir Continuando a insistir Continuando a insistir…    

Leia mais

1984

Você realmente acredita que ficção é apenas ficção? Se você é menos um alienado no mundo, com certeza esse livro irá tirar seu ar. Do contrário, será apenas mais um livro chato. Com a modinha de distopias, 1984, considerado por muitos como o precursor do gênero – e eu não posso discordar -, muitos dos elementos presente no livro são utilizados em histórias atuais, em uma roupagem mais nova, mais moderna, porém com a mesma essência. Claro que imaginar o futuro é algo muito especulativo, podemos prever dezenas de possibilidades, milhares de fatos e tudo ficar no campo da imaginação ou realmente acontecer. De tudo, só posso afirmar que nossa noção de futuro é influenciada pelas perspectivas atuais. Já tinha ouvido falar nesse livro, mas não dei muita importância, até que recebi uma indicação de uma amiga e coloquei na minha lista de leitura. Logo depois disso, ele me foi colocado à disposição para ler.  Não pensei duas vezes e peguei o livro. Mais uma vez, a capa foi muito bem feita. Gosto dos livros das Companhia das Letras por isso, além do conteúdo do livro, há uma atenção especial com a capa que, querendo ou não, é um elemento visual muito importante. De início, achei que a leitura seria chata, mas pelo contrário. A narrativa começou muito leve e continuou assim. O único ponto chato do livro é a interrupção de forma repentina. É algo como estar no parque entediado e dando milho aos pombos e, de repente, chegar uma nave espacial. O livro pretende passar uma[…]

Leia mais

Comum

Penso que o amor é uma espécie de conjunto. Um conjunto de diversas coisas, como amizade, compaixão, empatia, interesse físico e muitas outras coisas. Cada pessoa tem o seu referencial de conjunto e nesse mix de alternativa fica difícil saber o que é amor de verdade. Mas não se engane, assim como a água é uma só, por mais que ela esteja camuflada em um refrigerante, em uma fruta ou em um biscoito. O mesmo acontece com o amor. Esse sentimento especial que é capaz de mover montanhas e criar universos, não é tão variável como pensamos. E ele pode se manifestar em vários fatos. Não é preciso uma aventura de livro ou algum catalisador mágico. Só que infelizmente é o que a gente espera muitas vezes, esquecendo da parte simples, da parte comum.   Tendo dúvida, tendo diversos receios. Ambos os lados ficam nesse impasse. Esperando um sinal divino para tomar uma atitude para algo que naquela perspectiva presente seria interessante. Não há dicas, não há macetes nem atalhos. Saber decidir, saber o que quer é um exercício individual, baseado no objetivo de vida de cada um. E nessa poesia, é assim que nosso personagem se sente. Presso em um ciclo interminável de dúvidas e receios, tentando a sua forma criar um novo caminho para ele e a garota que desperta seu interesse. Comum   Muitas vezes penso em chamar sua atenção esperando em vão que você repare nos pequenos detalhes simples fatos comuns de nós dois.   Um céu cinza de fim do[…]

Leia mais

Lua de Mel

Esse foi o primeiro livro que li de James Patterson, então minha opinião sobre ele vai ser completamente livre de julgamentos. Já vi muito fã do autor dizendo que não gostou muito do livro, porque não parecia com o estilo dele – dentre vários outros motivos, mas eu vou dizer uma coisa: eu amei! De verdade, achei a narrativa sensacional. Mas, sinceramente, vou ter que ser muito cuidadosa ao falar desse livro. Porque, como o próprio autor diz muitas vezes durante o livro, “As coisas nem sempre são o que parecem ser“. E nesse livro nada é o que você pensa que é. Lua de Mel surpreende pela personalidade de seus personagens. O mocinho não é tão mocinho assim: com boas doses de cafajestismo, ele não abre mão de ser observador e um tanto paquerador, nem mesmo enquanto corre atrás de uma suspeita de assassinatos. E essa suspeita também tem uma boa dose de beleza e de inteligência, que te faz até mesmo admirar sua mente fria. Perceberam que eu abstraí o nome dos personagens? Sim, isso foi proposital. Não posso simplesmente colocar nomes aqui porque estaria dando spoilers absurdamente grandes. E, vai por mim, você não vai querer spoilers desse livro. Alguns dos personagens que você vai conhecer são: Nora Sinclair, uma mulher independente e linda, que tem mais segredos guardados que uma pessoa deveria. Também tem John O’Hara, um agente do FBI que está investigando algumas mortes que ele pensa serem assassinatos. Temos Susan, uma mulher inteligente, chefe de O’Hara, que sabe como liderar uma missão e tenta manter John longe de[…]

Leia mais

Bienal do Livro 2013 – Eu fui!

Olá Galerinha!!!!!!!!!!!! Que saudade que eu estava de papear com vocês!!!!!!!!!!!! A vida anda uma correria só e o meu tempo, reduzido. Calma! Não vou abandonar vocês e espero que vocês também não me abandonem! Precisamos de vocês, do carinho de vocês, para continuar com o Drafts, que não é só meu (Nica), mas de todos vocês, meus leitores! =) O post de hoje é pra falar da maior feira de literatura do país e do Rio, a Bienal do Livro!!! Esse ano, a Bienal aconteceu do dia 29 de agosto ao dia 08 de setembro e, por ser no Rio, minha cidade querida, pude estar presente em mais dias (cinco!!!!! *-*) do que na de SP. Como eu gosto de falar demais, preparei um vídeo (ele também estará no final do post, ok?) para vocês falando sobre o evento em si, seus pontos positivos e negativos, bem como mostrando os livros que ganhei e comprei! Não ficou tão grande, se comparado ao vídeo do ano passado, onde eu só tinha ido um dia. 😉 Mas, não consegui colocar / falar tudo no vídeo – ou o mesmo teria duração de uma hora, no mínimo -, então resolvi escrever um pouquinho aqui no blog também. Vamos lá? A Bienal começou dia 29 de agosto, mas não tive como ir. Além do trabalho, era o dia em que minha gêmea de coração, a Dai, do No Universo da Literatura, chegava aqui no Rio. Eu e meu marido fomos buscá-la no aeroporto e depois saímos para comer algo. Foi a primeira vez em dois[…]

Leia mais

Cair das Trevas

Não contém spoilers do primeiro livro, Amada Imortal. Cair das Trevas é o segundo livro da trilogia escrita pela autora americana Gabrielle Charbonnet, sob o pseudônimo de Cate Tiernan, e é tão bom ou melhor do que o primeiro livro, Amada Imortal. E, assim como aconteceu com o outro, eu me vi rapidamente envolvida com as personagens novamente! E eu só posso agradecer a Juh Oliveto, do Livros & Bolinhos, por ter me apresentado essa trilogia sobrenatural e fascinante. Se não fosse a resenha dela falando sobre Amada Imortal, não sei se teria dado uma chance a Cate Tiernan. risos Narrado em primeiro pessoa e pela própria Nastasya, tão logo a leitura começa, ela vai nos fazendo relembrar os últimos –e marcantes –  acontecimentos bem como personagens de Amada Imortal.  Uma das coisas que mais gostei foram os flashbacks que temos do passado de Nas, que nos prendem e conectam com o romance sobrenatural de Tiernan. Aliás, foi incrível o amadurecimento de Nastasya de um livro pro outro – apesar de manter seu temperamento forte e ser meio do contra, a típica mocinha ao revés. Inclusive, nossa amada imortal desenvolve novos poderes, que vão assustar e amedrontar até os mais evoluídos. Ah! Não posso deixar de comentar que ela continua sarcástica e nos deleita com boa parte das cenas divertidas desse romance intenso e sombrio. hehe Com uma trama bem amarradinha, a leitura é fluída e de tirar o fôlego dos apaixonados por esse tipo de literatura, fantástica / sobrenatural. Até porque esse segundo volume está bem menor do que o primeiro – o que não quer dizer nada! É possível sentirmos[…]

Leia mais

E Se Fosse Verdade…

Como começar a resenha de um livro perfeito e emocionante como esse? Eu já amava o filme, tanto que quando a Suma me ofereceu o livro para resenha, eu já sabia que ia gostar. Já sabia que ia me envolver com as personagens, com o romance, com as cenas de afeto e com as cenas divertidas. O filme já tinha me conquistado. Até as falas eu já meio que tenho decoradas. Mas aí, aconteceu algo inesperado. Eu simplesmente me apaixonei completamente e intensamente por E se fosse verdade. *Quem me viu no último sábado na Bienal do Livro, dando pulinhos e falando para as amigas comprarem o livro, sabem do que eu tô falando! rsrsrs* Talvez, a maioria de vocês já conheça, tenha assistido ou ouvido falar sobre esse filme, uma comédia romântica protagonizada por Reese Whiterspoon e o charmoso Mark Ruffalo, e saiba a trama central desse romance, mas ainda assim, como eu, podem ter certeza, vocês irão se surpreender com a intensidade com que Marc Levy nos apresenta a história de Arthur e Lauren (que no filme se chama Elizabeth). É claro que a história em si é fantasiosa, totalmente inverossímil, mas nem por isso ela deixa de nos passar uma mensagem, nem por isso ela deixa de ser intensa e repleta de lições de amor, de superação e de vida. Todos nós sabemos que livros e suas adaptações são raramente fiéis ou correspondentes. Isso acontece um pouco (ou bastante?) com o romance escrito por Marc Levy. Eu, manteiga derretida assumida, já me debulhava em lágrimas assistindo à película, mas com o livro, foi mais forte. Não sei se estou conseguindo me[…]

Leia mais

Copyright © 2011-2015. Desenvolvido por String - Tecnologia e Web.