Autor -Debora Queiroz

1
5 Nerds Que Nós Amamos
2
Joyland
3
Meu Livro do Rio
4
Muito Mais que 5inco Minutos
5
O Mapa de Vidro
6
Manual Do Império
7
Hotel Transilvânia
8
Corra, Abby, Corra!
9
Fragmentados
10
5 Dicas Para Sobreviver à Bienal

5 Nerds Que Nós Amamos

Não sou uma pessoa que gosta muito do estereótipo de nerd, pois nunca sei quando o mesmo deve ser empregado. Como assim? Uma pessoa pode ser nerd porque sabe assuntos de uma disciplina ou de uma área acadêmica. Pode ser nerd por saber detalhes dos inúmeros universos de HQs e Mangás ou ser nerd porque fica isolada. Geralmente ser nerd significa ter conhecimento e se tornar isolado, como se isto dificultasse a convivência. Pensando nos meus seriados e nos personagens que admiro, percebi que tenho um campo de personagens secundários que se encaixam na ideia de nerd e rompe completamente com o isolamento, demostrando que o mundo pode ser divertido preenchido de referências. Então vamos a lista? 5º Mozzie – White Collor (2009-2014) Mozzie é um anti-herói – acredito que podemos chamá-lo desta forma – da série White Collor e faz parceria com o criminoso Neal Caffrey que após algumas situações se tornou consultor pessoal do FBI. Mozzie chama atenção no primeiro instante por ser um personagem de estilo intrigante. Suas vestimentas, modo de falar e comportamento pessoal faz o cômico e o elegante caminharem lado a lado. O seu modo de vestir lembra o protagonista do filme Meu Malvado Favorito – o que é uma ótima ligação. A minha admiração pelo personagem por sempre ter uma carta na manga, consegue desempenhar inúmeros papéis “Eu sou advogado pode conferir o meu diploma online 1×8”, mas o que me chama atenção no personagem são os seus filmes e jogos inusitados. Mozzie nutre uma paixão por filmes[…]

Leia mais

Joyland

Stephen King traz em Joyland todo o universo de parque temático que tanto adoramos. O livro se passa nos anos 70 e é narrado em primeira pessoa no ano de 2012. Esse tipo dinâmico de narrativa e o estilo jovial do narrador (apesar de já ser idoso) faz com que o ritmo não desanime durante a leitura.

Leia mais

Meu Livro do Rio

Em uma mistura de ansiedade e felicidade, a editora objetiva acertou em cheio ao me presentear no final do ano com um exemplar de Meu Livro do Rio do autor Luiz Andrade e Bruno Drummond, pois o livro chegou no momento que havia colocado como meta de 2016: Conhecer o Rio de Janeiro.

Leia mais

Muito Mais que 5inco Minutos

Acho incrível o ambiente que a bienal desenvolve de interação do autor com os leitores e aqueles que acompanham toda a movimentação e empolgação, acabam ficando curiosos para ler determinados livros. Foi assim comigo na bienal do ano passado, ao ver a Isabela Freitas com o público procurei e fiz a resenha de Não se apega não e este ano a surpresa foi a youtuber Kéfera. 

Leia mais

O Mapa de Vidro

Um livro poder despertar interesse por sua capa, diagramação, classificação de gênero literário e sinopse. Grande parte desses elementos caminham em conjunto para uma formação de interesse para colocar algum livro em nossa mesa de cabeceira, porém, O Mapa de Vidro me chamou unicamente atenção por ter três palavras em sua sinopse: cartografia, eras e continentes. 

Leia mais

Manual Do Império

Eu pensava que não dava para ser mais fanática por Star Wars do que já era, porém, depois der ler O Manual do Império, a mão da força chega a tremer com tanta nerdice. Vem saber o que tem no livro Comandante! 

Fã que é fã de verdade da trilogia Star Wars estabelece desde o primeiro filme qual lado pertence: Aliança Rebelde ou Império. Por ser adepta ao lado rebelde, sei que o medo, a ira e a raiva despertam o lado negro da Força e por isso fiquei recosa em iniciar a leitura e começar a concordar com o Manual.

Leia mais

Hotel Transilvânia

Hotel Transilvânia 2 dá sequência aos acontecimentos do primeiro filme. Dessa vez não estamos falando da vampira Mavis buscar sua independência longe das asas do Drácula e a necessidade de explorar o mundo igual o humano Jonathan, por quem se apaixonou, mas sim, fala do seu crescimento, senso de responsabilidade e a continuidade sobre aceitação da convivência de humanos e monstros, mas todo o tema é abortado não diretamente pela Mavis, porém por seu filho.

Leia mais

Corra, Abby, Corra!

A primeira vez que ouvi falar sobre Jane Costello, foi em uma comparação com a autora Sophie Kinsella, demonstrando que ambas tem muito em comum, como por exemplo: o talento excepcional para escrever um chick-lit que captura o leitor na primeira página. Após devorar Quase Casados, fiquei ansiosa com os próximos lançamentos da autora no Brasil, sendo assim, Corra, Abby, Corra! criou uma expectativa muito grande em mim e agora será que foi atendida?

Leia mais

5 Dicas Para Sobreviver à Bienal

Yeah! Durante todo o ano fiquei me preparando para Bienal que vai ocorrer dos dias 03 à 13 de setembro aqui no Rio de Janeiro. E por ser uma feira que dura muitos dias é necessário ter um certo planejamento para sobreviver à bienal. Por isso, separei 5 dicas essenciais para ser manter vivo diante de tanta programação, encontro de autores, livros em promoções e milhares de outras coisas legais!

Leia mais

Copyright © 2011-2015. Desenvolvido por String - Tecnologia e Web.