Categoria -Rascunhando

1
O sonho do primeiro livro
2
Insistindo por Anna Oliveira
3
Comum
4
Quanto tempo dura um ano?
5
Porque ainda te amo – Daiane Jardim
6
Os 5 Melhores Livros que Li
7
Vitória do Povo – por Bruno Luiz
8
Dia das Mães – hoje e sempre!
9
Dia Nacional do Livro Infantil
10
Leitora Convidada – O Baile

O sonho do primeiro livro

Depois que publiquei o meu primeiro romance – Louca Por Você – percebi que são muitos aqueles que também sonham em ter um livro publicado. Então, acho legal usar esse primeiro convite da Nica para escrever aqui no blog, para falar um pouquinho sobre como comecei e espero que isso possa ajudar quem está começando a correr atrás desse sonho tão especial. Quando decidi escrever a minha primeira história, sabia que teria uma longa jornada pela frente. Não conhecia nada nem ninguém para me orientar. Não tinha contato em editoras, não conhecia escritores e não sabia o que teria que fazer depois que colocasse o último ponto final no meu livro. Mesmo assim, arregacei as mangas, sentei no computador e passei seis meses escrevendo o meu primeiro romance. Ah, que sensação gostosa! Era delicioso ver como os personagens conversavam comigo. Adorava mergulhar no mundo que estava criando. Isso é  essencial para quem quer ser escritor: o prazer. Depois de tudo pronto e revisado, é muito importante entregar para alguém fazer uma leitura crítica da sua obra. Pode ser um profissional ou alguns leitores críticos. Como não conhecia nada, escolhi a primeira opção e fiz um trabalho muito bacana com uma jornalista que me orientou em diversos capítulos. Todo esse processo levou mais um ano e, somente no final de 2010, enviei o meu livro para as editoras. Naquele momento também fiz tudo por conta própria. Pesquisei editoras que tinham o perfil do livro que tinha escrito e procurei nos sites como enviar o original. Recebi a primeira carta com[…]

Leia mais

Insistindo por Anna Oliveira

Olá Galerinha!!!!!!!!!! O Rascunhando está de volta, excepcionalmente em uma sexta – normalmente ele é postado às quintas -, e conta com a ilustre presença de uma de nossas leitoras mais assíduas, a Anna Oliveira. Desde o ano passado, ela vem ensaiando sua aparição por aqui, até que tomou coragem!!! *pulinho feliz* A Aninha, como eu e meu colunista Bruno gostamos de chamar, é um doce de menina e é uma honra ter um de seus poemas aqui no Drafts hoje. Obrigada pela confiança e pelo carinho que sempre demonstra comigo e com o Bruno! Mas, antes de lermos o poema dela, que tal conhecermos um pouquinho dessa moça???? Anna Oliveira, 17 anos, cristã, blogueira no Primeiros Esboços. Mais sanguínea do que devia, costuma ser 8 ou 80, tem uma relação de amor e ódio com quase tudo na vida e empolga com coisas simples. ♥ Agora, vamos nos encantar com… Insistindo Era pra ser sobre você Escrevi sobre outros Descrevi a mim Uma mistura De pessoas Problemas e conflitos Palavras aleatórias Buscando se encaixar Pessoas querendo se encontrar Alívio Dúvida Será? Será? Cada um tem o seu lugar Um papel no palco Um jeito único de conquistar Sentimentos embaralhados Tapando a visão Não permitindo ir até lá Viver Não sobreviver Aprender a conviver Conflitos, conflitos, conflitos Com as palavras Com o que é sentido Sem desistir Sem deixar de sorrir Continuando a insistir Continuando a insistir…    

Leia mais

Comum

Penso que o amor é uma espécie de conjunto. Um conjunto de diversas coisas, como amizade, compaixão, empatia, interesse físico e muitas outras coisas. Cada pessoa tem o seu referencial de conjunto e nesse mix de alternativa fica difícil saber o que é amor de verdade. Mas não se engane, assim como a água é uma só, por mais que ela esteja camuflada em um refrigerante, em uma fruta ou em um biscoito. O mesmo acontece com o amor. Esse sentimento especial que é capaz de mover montanhas e criar universos, não é tão variável como pensamos. E ele pode se manifestar em vários fatos. Não é preciso uma aventura de livro ou algum catalisador mágico. Só que infelizmente é o que a gente espera muitas vezes, esquecendo da parte simples, da parte comum.   Tendo dúvida, tendo diversos receios. Ambos os lados ficam nesse impasse. Esperando um sinal divino para tomar uma atitude para algo que naquela perspectiva presente seria interessante. Não há dicas, não há macetes nem atalhos. Saber decidir, saber o que quer é um exercício individual, baseado no objetivo de vida de cada um. E nessa poesia, é assim que nosso personagem se sente. Presso em um ciclo interminável de dúvidas e receios, tentando a sua forma criar um novo caminho para ele e a garota que desperta seu interesse. Comum   Muitas vezes penso em chamar sua atenção esperando em vão que você repare nos pequenos detalhes simples fatos comuns de nós dois.   Um céu cinza de fim do[…]

Leia mais

Quanto tempo dura um ano?

Estava falando com a Anna, que muitas vezes achamos que o tempo passa rápido. Porém se fosse feita uma contabilidade de tudo que fazemos, nos surpreenderíamos com o monte de coisa que produzimos. Desde as mais sérias como o trabalho e estudos até as mais simples como escrever uma carta e ir na padaria. Tudo é ação, tudo é tempo gasto para realizar uma tarefa. Um ano atrás Nica me convidou para participar do blog, e eu fiquei e continuo muito feliz em ter um espaço aqui. Os motivos são muitos, mas vou citar alguns. Compartilhar uma experiência com certeza é uma das melhores coisas e infelizmente nem sempre temos por perto que possa ser empático com o que vivemos. E isso acontece muito com a leitura de um livro. Lemos, nos contagiamos e nem sempre há onde ou com quem dissipar essa alegria. E escrever aqui no blog é isso. Compartilhar com você o que achei de um determinado livro ou assunto de forma a promover uma discussão e reflexão. Lógico que nem sempre os comentários são grandes ou numerosos, mas eu nem gosto de olhar isso como algo ruim, todo mundo tem uma rotina agitada e nem sempre estão animadas em promover uma discussão. Claro que isso deixa uma dúvida “será que estão gostando”, “será que to passando corretamente o que quero passar?”, mas a vida é assim, tentativa e erro e espero que nesse segundo ano possa escrever bem mais e conversar bem mais com vocês. Vontade não falta, o que anda[…]

Leia mais

Porque ainda te amo – Daiane Jardim

Chega uma hora em que todos nós precisamos desabafar, que simplesmente a pressão que sentimos no peito cansa de ficar sufocada e começa a lhe dominar a mente. É o inconsciente a todo momento perfurando seus pensamentos, a fim de que tudo o que você precisa falar seja extravasado. Fiz esse texto, inspirado justamente por isso, uma relação de amor que precisa ser expressa e escrita. Em um dia como qualquer outro, vi sua foto na internet, tínhamos alguns amigos em comuns, você conseguiu me chamar à atenção, mas não o suficiente para eu querer saber mais sobre você. Meses depois, nos encontramos numa livraria, houve uma troca de olhares, e do sentimento de reconhecimento.  Sem querer fui me aproximando mais de ti, não sei explicar o porquê, só sei que precisava estar próxima. Entretanto, não estava bem, fui completamente enganada, estava com o coração partido, ainda não recuperado da experiência que tive anteriormente. O problema era eu e não você, sei que isso parece clichê, mas quem disse que a vida não é feita de clichês? Você me abriu os braços me convidando a te conhecer melhor. Então, sabendo que iria me arrepender depois, abri meu coração para você. Contei sobre minha experiência anterior, o quanto fui iludida, e como me senti enganada, para mim nenhum outro seria capaz de curar aquela ferida terrível. Fomos para minha casa, e aquela foi uma bela noite, era como se fosse à primeira vez de tudo, adormeci e acordei com você ao meu lado. Eu não tinha[…]

Leia mais

Os 5 Melhores Livros que Li

Olá galerinha!!! Trago para vocês mais uma postagem coletiva do Projeto que venho participando com outros blogs! O tema de hoje é bem interessante e complicado!!! risos Charlie, de As Vantagens de Ser Invisível, falava que seu livro favorito era o último que tinha lido. Entretanto, alguns livros não têm tempo, prazo de validade e sempre serão aquele que vamos indicar, ler e lembrar.  Quais os cinco livros que são inesquecíveis para você? Agora… Como escolher SOMENTE cinco livros??? Foi bem difícil selecionar só cinco, diante do tanto de livros que já li em minha vida… Afinal, em 28 anos, eu já li livro pra caramba né, gente! risos Espero que vocês curtam minha seleção… Me baseei em fatos da minha vida. Ou seja, todos os livros tiveram sua importância em determinado momento para mim. Um deles é figurinha repetida por aqui! hehe Prontos pra conferir meu Top 5?! Livro 5: A Culpa É das Estrelas – John Green  Esse livro me marcou por ser uma história de amor e superação, uma história de amizade e companheirismo. John Green conseguiu me conquistar com sua escrita poderosa e especial. Impossível não sentir as emoções, boas e/ou ruins, que Hazel e Gus experimentaram no tempo em que estiveram juntos. A Culpa é das Estrelas foi como um tapa na minha cara. Como assim? Vivemos reclamando da vida. O ser humano é assim, nunca está satisfeito. Mas ao ler esse livro pude perceber o quão mesquinho somos ao pensar que nossos pequenos problemas são maiores que nós. John Green nos mostra nesse livro a verdadeira força do amor. Ele nos[…]

Leia mais

Vitória do Povo – por Bruno Luiz

Esse movimento todo parece até história que encontramos em livros, né? Fiquei me perguntando… – Realmente foi uma vitória do povo? – Como que funciona esse lance de votação? 1 – Para uma PEC chegar a ser considerada, ela precisa de 1/3 de votos positivos, ou seja, para a PEC ser votada, houve um momento em que 171 deputados disseram SIM para ela.   2 – Para ser aprovada, a PEC precisa de 3/5 dos votos. UAU BRUNO, quer dizer que ir pra rua, protestar e quebrar tudo resolve? Sim e não. A população emitir sua opinião, cobrar, exigir (afinal somos os chefes) e não se calar, traz resultados. SEMPRE. Violência não tem nada a ver com isso. O problema é que o Brasil é um país sofrido, onde as pessoas gastam muito tempo trabalhando; por isso, muitos movimentos são liderados por estudantes – que são aqueles que de fato têm tempo e energia para REVOLUCIONAR. Mas, todo mundo pode fazer sua parte. Ligar para a Câmara dos Vereadores, Assembleia, Câmara dos Deputados, Senado, e etc … * Parece que um deles, votou SIM por engano. Será que rouba por engano também? E com essa onda de manifestação, vários setores estão se unindo. CONCLUSÃO: Você ainda tem dúvidas de que a vitória foi porque a população, finalmente, se movimentou? E, como diz um grande filosofo: “Ao infinito e além” ! Fonte: http://imagem.camara.gov.br/internet/midias/plen/swf/destaque_animado/Quorum/Quorum.swf  

Leia mais

Dia das Mães – hoje e sempre!

Olá Galerinha! Primeiramente, gostaria de pedir desculpas pelo “sumiço” aqui no blog e nas redes sociais. Não sei se todos sabem, mas abri com meu marido uma franquia de escolas de idiomas da rede Wizard e estamos em uma correria só. Obra, contratação e demissão de funcionários, treinamentos e etc. Muita coisa ao mesmo tempo. Sendo que ele ainda está trabalhando… não podíamos arriscar né?! Estou praticamente fazendo várias coisas ao mesmo tempo, cuidando de vários setores ao mesmo tempo… e, por consequência, alguma area da minha vida ia acabar sofrendo mais os impactos dessa nova empreitada. Mas, calma, eu não vou largar o blog!!!!! Só peço paciência e compreensão. Só peço que não me abandonem. Toda vez que vocês deixam comentários, me mandam e-mails, tuítes, me dão forças e ânimo para continuar, para não me privar do blog, que é minha válvula de escape!!! Então, se segurem aí!!! Não me deixem! hehe Essa semana as coisas já estão mais em ordem e acredito que vamos voltar a ter posts com mais frequência. Inclusive teremos promoções essa semana!!! Mas, o post de hoje nem era pra isso! rsrsrsrs Hoje comemora-se o Dia das Mães. No entanto, pra mim, nunca celebrei como um dia só. Sempre pensei que Dia das Mães, dos Pais e outras datas comemorativas, é todo dia. Essas “datas” são mais comerciais do que sentimentais. Como meu Papito sempre fala: temos que dar valor às pessoas diariamente. Dizer que as amamos em todos os momentos possíveis. É na vida que mostramos a importância das mesmas. No dia-a-dia. E não[…]

Leia mais

Dia Nacional do Livro Infantil

Olá Galerinha!!!!!!!!!! Hoje comemora-se o Dia Nacional do Livro Infantil e, nada mais justo, do que celebrarmos esse dia aqui no blog também, certo? Depois de refletir um pouquinho “cá com meus botões”, resolvi falar um pouco sobre Infância e, claro, presentear meus leitores com uma promo super fofinha, com livros nacionais, da nossa querida autora parceira Michelem Fernandes (conheça o blog da autora aqui). *Obrigada, Mi!!!!* Sou uma Peter Pan confessa. Queria nunca crescer, nunca envelhecer, permanecer criança pra sempre. Criança não tem tanta responsabilidade. Criança não tem preocupação. Criança não sabe o que é sofrer de verdade. (infelizmente, nem todas, temos as que sofrem abusos e violência *triste*) Criança tem luz própria, capaz de alegrar qualquer ambiente, com um simples sorriso! Eu gostava de ser criança… Sinto falta, principalmente, do tempo que passava com minha família: meus pais e meus irmãos. Minha mãe foi uma guerreira… Criar três pestinhas – porque eu e meus irmãos aprontávamos – ao mesmo tempo, não é pra qualquer um não! Ainda mais com nosso pai trabalhando o dia todo, inclusive aos sábados! Lembro-me com muita saudade dela, dos seus sorrisos, dos seus puxões de orelha, dos seus carinhos e abraços. Lembro-me de acordar de manhã, emburrada pra ir pra escola, e ela vir toda feliz, nos arrumar, nos dar aquele café da manhã especial e nos entregar as lancheiras para o recreio. Lembro-me das vezes em que íamos ao banco com ela… tadinha da minha Mamuska… sofria. Eu e meus irmãos passamos por aquela fase, que acredito a maioria das crianças passa, de querer ser[…]

Leia mais

Leitora Convidada – O Baile

Quinze anos, finalmente estava chegando à data tão esperada por Gabriela. Enfim faria quinze anos. Gabi, como a chamavam, era uma doce menina, longos cabelos loiros encaracolados, olhos verdes, e um jeito angelical que só ela tinha. Gabi vivia com Dona Maria, e passava o dia no orfanato onde Maria trabalhava, brincando com outras crianças, ela crescerá ali com eles. Durante a gravidez a mãe de Gabi teve sérias complicações, contrariando as expectativas dos médicos, ela nascera, porém com um sério problema no coração. A mãe de Gabi, senhora Joana, sempre manteve a fé, mesmo sendo mãe solteira, sendo deixada pelo pai da criança quando revelara a esse que estava grávida, Joana enfrentou uma forte depressão e sentia-se culpada por sua filha não ter nascido com a saúde perfeita. Ela queria a filha, a amava desde que descobrira que a carregava em seu ventre. Tomada pela fé, e sem conseguir recorrer a mais ninguém, em uma oração Joana fez uma promessa, se seu bebê sobrevivesse à cirurgia, ela só colocaria roupas brancas em Gabi, ela não vestiria outra cor até completar quinze anos.  Se por ironia do destino, ou por fé, a bebê passou pela cirurgia e crescia a cada dia, mais linda, e sempre vestindo branco. Mas aos oito anos Gabi perdera a mãe, a mesma fora assaltada no trabalho no qual trabalhava como caixa, reagindo ao assalto foi atingida por tiro por um dos bandidos e não sobrevivera. Não havia parentes com quem a menina pudesse ficar após essa grande perda, mas a vizinha[…]

Leia mais

Copyright © 2011-2015. Desenvolvido por String - Tecnologia e Web.