Categoria -Séries/Filmes

1
Unbreakable Kimmy Schmidt – 2º Season
2
MARVEL’S JESSICA JONES
3
Hotel Transilvânia
4
Corra, Abby, Corra!
5
Sense8
6
Cidades de Papel – Filme
7
Jane The Virgin
8
Unbreakable Kimmy Smitch
9
Infinity Ring – O Alçapão

Unbreakable Kimmy Schmidt – 2º Season

Para quem acompanha a página do Drafts percebeu minha animação no dia 15 de abril com a estreia da 2º temporada de Unbreakable Kimmy Schmidt na Netflix. Depois da direção maravilhosa e uma comédia pastelão com piadas/críticas construídas dirigida por Tina Fey, não poderia abrir mão de conferir a sequência da história. Kimmy Schmidt – nossa protagonista e mulher toupeira – continua com sua visão alegre e maluca da vida. Porém, diferente da 1º temporada no qual a mesma enxerga o mundo por uma perspectiva infantil – sempre em busca de um tempo perdido – nesta temporada lidamos com o amadurecimento de sua personalidade e emocional. Kimmy começa a lidar com questões como: Quem devo priorizar? Será que estou vivendo mais a vida dos meus amigos do que a minha própria? A abertura desta discussão proporciona um caminho em que a personagem busca se encontrar no meio dos sentimentos novos que acaba descobrindo. Acredito que essa busca por priorizar sua própria vida fez com que o enredo da segunda temporada não se prendesse apenas na protagonista, mas abrisse mais nas discussões dos personagens secundários. Para mim as grandes estrelas do seriado foram: Jacqueline e Titus que mudaram bastante – ou não – desde a primeira temporada. Jacqueline que outrora fora casada com um homem rico, abriu mão de sua vida de esposa acessório para receber do divórcio 12 milhões que acabam escapulindo de suas mãos como água. Lançada novamente da pobreza, Jacqueline decidi retornar sua terra natal para receber conselhos dos seus pais e perceber[…]

Leia mais

MARVEL’S JESSICA JONES

Marvel’s Jessica Jones em sua primeira cena faz referência ao HQ Alias, dando assim, início a constituição da história da heroína em presente e passado, demostrando o quanto o mesmo lhe influência e causa-lhe medo. Jessica anteriormente participava da equipe de heróis mais poderosos do mundo, mas tudo acabou se dissolvendo quando Killgrave lhe aprisiona em um relacionamento abusivo, utilizando do poder do seu poder para atingir seus objetivos.

Leia mais

Hotel Transilvânia

Hotel Transilvânia 2 dá sequência aos acontecimentos do primeiro filme. Dessa vez não estamos falando da vampira Mavis buscar sua independência longe das asas do Drácula e a necessidade de explorar o mundo igual o humano Jonathan, por quem se apaixonou, mas sim, fala do seu crescimento, senso de responsabilidade e a continuidade sobre aceitação da convivência de humanos e monstros, mas todo o tema é abortado não diretamente pela Mavis, porém por seu filho.

Leia mais

Corra, Abby, Corra!

A primeira vez que ouvi falar sobre Jane Costello, foi em uma comparação com a autora Sophie Kinsella, demonstrando que ambas tem muito em comum, como por exemplo: o talento excepcional para escrever um chick-lit que captura o leitor na primeira página. Após devorar Quase Casados, fiquei ansiosa com os próximos lançamentos da autora no Brasil, sendo assim, Corra, Abby, Corra! criou uma expectativa muito grande em mim e agora será que foi atendida?

Leia mais

Sense8

Nunca se falou tanto em um seriado nos últimos tempos como em sense8. Às vezes tento calcular mentalmente a quantidade de pessoas ao redor do mundo que assistiram as mesmas cenas que eu e é neste momento que começo me questionar sobre sentimentos, pensamentos, substituição de sensações, pois minha mente me questiona: Será que todos sentiram algo em determinada cena ou foi apenas mais um seriado?

Leia mais

Cidades de Papel – Filme

E quando o filme se torna mais queridinho do que o livro? Saiba o que eu achei da adaptação de Cidades de Papel, livro de John Green que chega aos cinemas dia 09 de julho de 2015!

“Você vai para as Cidades de Papel e nunca mais voltará.”

Leia mais

Jane The Virgin

Jane The Virgin é tão boa que eu nem sei por onde começar.

Representatividade/Mulheres furtes? SIM.
Comédia? Sim.
Drama? SIM!
Romance? Tá ficando cansativo; mas sim.
Plot twist*? E COMO!

Leia mais

Unbreakable Kimmy Smitch

Uma das melhores coisas que ganhei de aniversário foi o serviço da Netflix. Reuni alguns amigos e decidi dividir o valor da assinatura, pagando assim mensalmente 9 dilmas (não muito exato) e posso dizer que com o retorno (tunz, tunz), ganhei como bônus o seriado Unbreakable Kimmy Schmidt. Não sou muito conhecedora do universo das séries. Quase nunca sei quais são os lançamentos ao longo do ano e são poucas as quais despertam o interesse de acompanhar o processo burocrático e marketing até o lançamento oficial. Acredito que por não ficar dentro das novidades, não sabia que no mês de março a Netflix lançaria de forma independente alguns seriados e em especial um que iria me fazer rir, chorar e surtar com as situações malucas que a protagonista se coloca. Kimmy Schmidt, mais conhecida como mulher toupeira pelas televisões norte americanas, passou os últimos quinze anos de sua vida privada de qualquer situação que um cotidiano normal possa representar. Participante de uma seita que prega o apocalipse junto com outras três mulheres, todas acreditam que o mundo acabou e que estão sendo protegidas para um plano maior, mas um dia tudo isso acaba quando são resgatadas e percebem a grande mentira que viveram nos últimos anos. Quando penso em Unbreakable Kimmy Schmidt a palavra que vem em minha mente é: MALUQUICE. Não estou exagerando! Desde a protagonista aos personagens secundários, as situações inusitadas que ambos se colocam, esta característica é o que faz nós espectadores ficarmos presos, pois o mesmo foge da linha racional dos seriados que estão na atualidade. Unbreakable[…]

Leia mais

Infinity Ring – O Alçapão

O Alçapão é o terceiro volume da série Infinity Ring, composta por sete livros e escrita a seis mãos. Este terceiro volume foi escrito por Lisa McMann, autora de uma das minhas trilogias favoritas, Wake. Infelizmente, essa trilogia não fez tanto sucesso aqui no Brasil, acredito que muito por má divulgação, porém, quem tiver curiosidade, vale a pena dar uma olhadinha aqui (link em inglês) e descobrir sobre esse Young Adult. Um pouco mais confuso e deixando para tratar das Fraturas quase no final do livro, O Alçapão, se comparado aos dois primeiros volumes da série, deixa a desejar em alguns quesitos – o que me deixou um tantinho triste, eu estava com as expectativas lá no alto por conta da autora. Infinity Ring é uma série juvenil, mas que muito me encanta por ser leve e abordar um assunto que eu curto muito desde os tempos de De Volta para o Futuro: viagem no tempo. Porém, foi exatamente desse elemento, em particular, que eu senti falta. O Alçapãoficou parecendo mais um romance histórico. Mas, calma galerinha, não ficou ruim… Até porque os romances que aconteceram foram muito fofos, daqueles que nos balançam. Aliás, o ponto alto desse terceiro volume foi poder conhecer melhor uma das personagens do trio de “historiadores”, Riq, o jovem que se uniu aos amigos Dak e Sera para corrigir as Fraturas causadas pela temida e manipuladora SQ. Dessa vez, o Anel do Infinito os leva a alguns anos antes da Guerra Civil e época da escravidão. Até então, os leitores tinham Riq como uma personagem mais secundária. Lisa mudou isso e chamou a atenção para a importância dele na história. Um[…]

Leia mais

Copyright © 2011-2015. Desenvolvido por String - Tecnologia e Web.