Categoria -Uncategorized

1
Caravana Bienal do Livro RJ/2017 – Amigo Livro
2
Sumimos… mas já estamos voltando!
3
S.O.S Bomba de Vitaminas
4
Como eu era antes de você
5
O Mapa de Vidro
6
Dataclisma
7
Reféns do Livro
8
5 Casais que Amo
9
Amy & Matthew
10
Charlotte Street

Caravana Bienal do Livro RJ/2017 – Amigo Livro

Que tal ir para Bienal do Livro no Rio de Janeiro com uma turma bem divertida?

Leia mais

Sumimos… mas já estamos voltando!

Uma breve explicação do nosso “sumiço” e o que vocês podem esperar daqui em diante!!! Contamos com vocês ainda mais nessa nova fase / momento que estamos passando! ❤️

Leia mais

S.O.S Bomba de Vitaminas

Quando decidi entrar no processo de transição coloquei em minha cabeça que o meu cabelo precisava crescer rápido. Sim, o cabelo acabou crescendo em grande parte por causa da influência do xampu bomba, mas acabei me esquecendo de um outro detalhe: O fator encolhimento. Agora completando 1 ano desde que fiz o BC – Sim! Depois posso contar para vocês o processo – decidi novamente que era o momento do cabelo crescer e acabei conhecendo o S.O.S Bomba de Vitaminas da Salon Line.

Leia mais

Como eu era antes de você

Como eu era antes de você ganha voz inicialmente por Louisa Clark, uma jovem que por anos trabalhou em uma lanchonete. Acostumada com os clientes, o lugar e a incrível rotina que o ambiente acabou se desenvolvendo, Louisa decidiu não se especializar em nenhuma área do conhecimento o que acabou criando um grande desentendimento em casa ao ser despedida por causa do fechamento do local. Sem nada para oferecer no mercado de trabalho, Louisa aceita ser cuidadora do tetraplégico Will Traynor.

Leia mais

O Mapa de Vidro

Um livro poder despertar interesse por sua capa, diagramação, classificação de gênero literário e sinopse. Grande parte desses elementos caminham em conjunto para uma formação de interesse para colocar algum livro em nossa mesa de cabeceira, porém, O Mapa de Vidro me chamou unicamente atenção por ter três palavras em sua sinopse: cartografia, eras e continentes. 

Leia mais

Dataclisma

Se antes de ler essa resenha você leu a sinopse, deve estar se perguntando: por que um livro como esse foi escolhido para ser resenhado aqui no Drafts?

Leia mais

Reféns do Livro

Anna sempre me questionou: Por que insistir em uma leitura na qual você não está se agarrando? A vida é curta demais para se perder com histórias que não mexem com o seu emocional. Ao longo da minha pequena trajetória literária, me deparei apenas com poucas histórias as quais decidi abandonar sem descobrir o seu desfecho, e afirmo: o sentimento não é bom. Apesar da narrativa arrastada, personagens chatos e diálogos monótonos, sempre insisti na leitura por acreditar na melhora do relato e por esperar de toda a história uma lição de moral ou uma ideia que o autor deseja nos apresentar. Ao abandonar antes dos agradecimentos finais é como se falasse ao autor: “Meu querido (a), você não serve para escrever“; mas, quem sou eu na fila do pão para direcionar tal afirmação para alguém? Pode parecer contraditório da minha parte pois, afinal, escrevo resenhas, aponto elementos os quais o autor pode e deve melhorar para suas próximas narrativas, mas nunca digo que o mesmo deva abandonar esta carreira, pois foi necessário coragem e fé para trilhar este caminho. A primeira vez em que abandonei uma história foi aos meus 13 anos, onde comecei a ler um autor angolano e apesar dos avisos da bibliotecária sobre ser um tema avançado para minha idade, acabei insistindo na leitura e por fim abandonei, até hoje não me lembro do que se tratava o livro, mas me recordo perfeitamente da pergunta da funcionária ao perceber a página em que parei e eu lhe responder: Eu não entendo. E[…]

Leia mais

5 Casais que Amo

ATENÇÃO! Esse post contém muitas exclamações. Também usei mais caps lock que o recomendado PORQUE SURTAR POR CASAIS FICTÍCIOS NUNCA É DEMAIS <3

Leia mais

Amy & Matthew

Faz algumas semanas em que participei da maratona literária e ainda quando penso em Amy & Matthew me lembro das sensações que o livro me causou. Fiquei apaixonada, decepcionada, esperanças surgiram e ao mesmo tempo foram levadas, mas não vale deixar de acreditar em um novo recomeço e Cammie McGovern representou isso bem através dos seus personagens.

Leia mais

Charlotte Street

Em Charlotte Street, escrito por Danny Wallace, somos apresentados ao personagem Jason Priestley. Certo dia ele estava em uma Rua em Londres, chamada Charlotte Street, e vê uma garota apressada cheia de sacolas, mal conseguia carregar todas e tentava entrar em um táxi, o motorista se mostrava estar com pressa e ser impaciente então Jason a ajuda. Logo há aquela pequena conexão entre os dois. Ela entra no táxi, e segue seu rumo. Ao olhar para suas mãos Jason percebe que está com algo que pertence à garota, uma câmera descartável, ele pensa em sair correndo atrás do táxi, mas mesmo assim não a alcançaria a tempo de entregar-lhe o que ela havia esquecido.  Mas ele está com algo dela, certo? O correto seria devolver, e ela era tão linda… E agora o que fazer? E quem era aquela garota? “É o que venho fazendo com A Garota, é claro. Esse planejamento. Encontrando significado onde talvez não exista, baseando tudo em poucas coisas: um meio sorriso arrancado rapidamente em uma noite escura na Charlotte Street.” Já nas primeiras páginas do livro algumas dessas questões começam a se incorporar na história e darão rumo aos demais fatos e acontecimentos. Jason é um personagem mais “pacato”, tem um emprego em um jornal, jornal que segundo ele ninguém lê. E vivia com seu melhor amigo Dev, um personagem bem engraçado. O diferencial desse livro é ele ser narrado em primeira pessoa por Jason, atualmente é difícil encontrarmos livros que sejam narrados por homens. Durante a leitura a sensação[…]

Leia mais

Copyright © 2011-2015. Desenvolvido por String - Tecnologia e Web.