• Twitter
  • Facebook
  • Google+

Easy faz jus à tradução em português. Um livro fácil de amar e que facilmente nos deixa com gostinho de quero mais. Sabe aquele tipo de livro que a gente só consegue largar quando termina? Então, foi assim com Easy. Eu não conseguia deixar ele de lado… tanto que terminei de ler no carro, indo pro trabalho! risos

Com uma história bem real (em partes, até demais) e com personagens que poderiam muito bem fazer parte do nosso grupo de amigos de escola/faculdade ou serem nossos vizinhos, Tammara Webber nos conquista e arrebata nossos corações para essa trama sexy e apaixonante. Aliás, é impossível não se envolver com Lucas e Jacqueline.  Eles são dois fofos. Cada um com seu drama particular, dois sobreviventes desse mundo cão.

Uma das coisas que me chamou a atenção para ler esse livro, antes mesmo de ele ser lançado aqui no Brasil – tanto que eu já tinha começado a ler em inglês, mas parei quando soube que a Verus iria publicá-lo por aqui -, foi a comparação feita ao livro Belo Desastre, de Jamie McGuire. O que eu devo dizer que procede e não procede. Como assim, Nica?

Então, eu não achei o Lucas tãaaaaao parecido com o Travis. Eles têm algumas semelhanças. Mas, confesso que o Lucas faz mais o meu estilo! risos Ambos são lindos, cobiçados pelas garotas, tatuados (coisa que eu particularmente adooooro), com aquele ar sonhador e bad-ass de ser, super protetores e que já tiveram sua cota de sofrimento na vida.

Porém, Lucas é mais reservado… ele se sacrifica mais pelas pessoas. Inclusive por Jacqueline. Não é tão na cara como Travis era em relação ao que ele queria e em como ele agia/ reagia àqueles que estavam à sua volta. Lucas é mais fofo. Sim. Ele é sexy e fofo. O tipo de cara que dá vontade de levar para casa e não deixar sair mais! *que meu marido não leia isso*

Além de inteligente, Lucas parece estar sempre no lugar certo, na hora certa. E imagino que foi um tormento ter que se manter afastado de Jacqueline, quando na verdade estava doido para tê-la em seus braços e saborear seus beijos.

Ah! Quase ia me esquecendo… Lucas gosta de desenhar pessoas e lugares. Invejinha branca dele. Eu mal sei desenhar uma árvore. Fotos são o único meio que tenho de guardar momentos, lugares e pessoas. Lucas não. Ele desenha, conseguindo captar coisas que as câmeras não são capazes. Fiquei totalmente in love quando ele desenhou a Jacqueline…

Não posso deixar de citar algumas personagens secundárias da trama, mas que tiveram suma importância no desenrolar da mesma. Uma delas é Erin, a colega de quarto de Jacqueline, que me ganhou quando se mostrou amiga pra valer, que estava ao lado dela, para ajudá-la no que fosse preciso, inclusive a superar os traumas causados pelo quase estupro.

Erin se mostra de uma personalidade muito forte e verdadeira. Ela, inclusive, termina o namoro com Chaz – um dos amigos de Kennedy (ex de Jackie)-, quando esse fica “a favor” do amigo abusador, Buck. Parece óbvio que qualquer mulher faria isso, mas nem sempre é o que acontece.  Muitas se deixam levar pelos namorados e maridos. Infelizmente. E acabam colaborando para que caras como esse Buck, que na verdade agia por vingança, continuem a amedrontar mais e mais mulheres.

Outra personagem que não pode deixar de ser citada é Landon, o misterioso monitor de economia. Depois de terminar o namoro com “o mauricinho e político emergente” Kennedy, Jacqueline está a um passo de reprovar nessa matéria, que ela só pegou para poder ficar ainda mais perto do então namorado. Percebendo que a jovem precisa de ajuda, o professor Charles a encaminha para as aulas de monitoria. Porém, com horários incompatíveis, Landon acaba a ajudando a recuperar suas notas através de e-mails, com exercícios e notas sobre o projeto que ela teria que desenvolver.

Jacqueline se pega, então, dividida entre o gato e enigmático Lucas, e o monitor sensível e misterioso Landon. Ambos, surpreendentemente e ao mesmo tempo, palpáveis e distantes. Lucas então… ora ele estava todo doce, todo voltado para ela; ora ele se tornava distante e frio. O mesmo acontecia com Landon. Em algumas mensagens, se mostrava bastante preocupado com ela e interessado em sua vida; noutras, era curto e grosso, tratando apenas sobre a matéria.

Contudo, as aparências enganam e, à medida que o livro avança, o passado de Lucas e o que ele é hoje vem à tona. Mocinho? Vilão? Tudo o que posso dizer é que ele é perfeito! Mas, será que não há imperfeição na sua perfeição, ou seria perfeição em sua imperfeição? Bem, de qualquer maneira, descobrir os detalhes é metade da diversão desse romance.

Ao passo que Jacqueline começa a conhecer Lucas, ainda mais importante que o romance e a atração que eles sentem um pelo outro, ela começa a conhecer a si mesma. Quem ela realmente é, sem a sombra do ex-namorado, e o que ela realmente deseja para sua vida.

Easy, um romance fascinante, envolvente, apaixonante, sexy e fofo. Você não vai conseguir parar uma vez que começar… 

 

Leave a Reply

Your email address will not be published.
Required fields are marked *