• Twitter
  • Facebook
  • Google+

Em um cenário pra lá de romântico e encantador, Érica Lopes nos escreve uma história de amor um tanto quanto diferente e inusitada.

Recebi o livro através do Book Tour realizado no site da autora e, apesar de alguns probleminhas na revisão, consegui ler  o mesmo super rapidinho. Aliás, esperava encontrar um conto de fadas e me surpreendi ao deparar com uma história bem mais intensa, com personagens mais complexas e reais do que fofinhas e melosas. Ao longo da narrativa, que flui bem tranquilamente, a autora insere partes de poemas, rascunhos de letras musicais, que remetem aos sentimentos das personagens ao longo da ação.

Narrado em primeira pessoa pela própria Clara, uma jovem psicóloga de 23 anos, que recebe uma bolsa para cursar Pós-Graduação, juntamente com sua melhor amiga Sofia, vamos descobrindo com ela que um sonho pode se tornar realidade – de uma vida estável e um amor verdadeiro -, mas que também pode ser um divisor de águas na vida das pessoas que experimentam morar em outro país, longe da família, abertas a um mundo totalmente novo e que sabe muito bem como e quando cobrar seu preço.

Adam e Clara se conhecem de uma maneira engraçada, na entrada do prédio em que ambos moravam, quando nossa protagonista corria desesperada – e desengonçada – para a faculdade. Eles se esbarram e o projeto de Clara acaba se espalhando pelo chão. Rola A troca de olhares, o coração começa a bater acelerado e pronto, o bichinho do amor mordeu os dois. Adam não consegue esquecê-la e vice-versa.

Com o encontrão que deram, Clara deixa seu projeto pra trás, muito desconcertada com o deus grego que encontrara saindo de seu edifício. Adam, então, resolve guardar o material perdido da moça, aproveitando para reencontrá-la e conhecê-la um pouco mais.  Mas, o destino tinha planos para ambos… Clara passa a ser importante peça na vida de Adam, tentando o ajudar a lidar com o vício da bebida que se desenvolve após certa situação dolorosa de sua vida.

Acredito que, como a maioria dos leitores, o romance entre eles aconteceu muito rápido. A própria Sofia se envolve com o amigo de Adam e de maneira mais calma, mais real. Não curto muito quando as personagens se apaixonam de cara, mas entendo que nesse caso foi necessário e até aceitável. A grande virada da história e o que a tornou mais interessante foi a reviravolta no romance entre Clara e Adam quando este se revela uma pessoa diferente daquela que ela conhecera, uma pessoa que ela passa a não mais conhecer…

Érica soube equilibrar bem a trama, ora nos encantando com a doçura e romantismo de Adam, ora nos fazendo querer sacudi-lo com suas explosões desmedidas de raiva e ciúme. As indagações de Clara nos deixam na dúvida sobre seus próximos passos, fazendo com que nos questionemos também “até que ponto vale a pena nos sacrificarmos por alguém que amamos?”, “até que ponto o amor é capaz de resistir às incertezas do futuro?”.

Londres é um livro leve, mas intenso, que nos encanta por não ser clichê. Apesar dos ingredientes de um bom romance, a autora consegue nos fazer repensar nossas escolhas, sobre quem queremos ser e com quem queremos estar… para sempre.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published.
Required fields are marked *