O que houve com o Drafts?

  • Twitter
  • Facebook
  • Google+

Olá galerinha!

Nossa, que SAUDADE que eu estava de escrever essa simples saudação! Vocês não têm noção! rs

Resolvi vir aqui conversar um pouquinho com vocês, que me/nos acompanham desde 2011, pois acho que vocês merecem uma explicação do meu, do nosso sumiço. Ainda que eu já tenha falado sobre isso em outro post, eu ando sentindo a necessidade de abrir meu coração, o da Nica, e não o da equipe do blog. Fato é que a vida de toda a equipe passou por mudanças. A própria equipe mudou nos últimos tempos, uns chegaram e outros partiram.

Desde o meio de 2015 que eu venho passando por várias mudanças na minha vida pessoal. A maior delas foi, sem sombra de dúvidas, a chegada do meu bebê, o Davi, em agosto do ano passado. Contudo, ainda com todas as reviravoltas que a vida dá – e que a gente sabe que vai dar -, o sentido de manter o Drafts foi se perdendo. Conversando com a equipe chegamos à conclusão que não queríamos mais ter tantas parcerias e nem ficar engessados a falar apenas sobre literatura.

Show.

Traçamos nova estratégia e, a vida, ah a vida, ela nos deu aquele leve atraso nos planos. Fomos adiando, postando uma coisa aqui, outra ali…

Mas, ainda não estávamos satisfeitos. Como ainda não estamos. Só que eu não estou aqui pra falar sobre como a vida de toda a equipe acabou prejudicando o nosso blog, de como ele acabou ficando em segundo, terceiro, quarto, sabe-se lá que plano… Não. Hoje eu vim falar sobre os meus sentimentos em relação ao Drafts.

Quando eu comecei o blog em 2011, eu tinha acabado de sair das unidades Wizard que eu coordenava e que eram a minha vida. Fiquei tão desacostumada a não fazer nada ou, a fazer apenas as tarefas de casa, que senti a necessidade de falar, de conhecer gente nova, conhecer pessoas com os mesmos gostos que eu. E, assim, de pouco em pouco, o Drafts da Nica foi se tornando meu refúgio, meu escape para as pressões do dia-a-dia.

E, nossa, eu conheci TANTA gente legal ao longo dos quatro anos em que ficamos firmes no meio literário.

Fiz amigos. Conheci e entrevistei autores nacionais e internacionais. Mediei eventos. Participei ativamente nas Bienais. Até autógrafo eu dei, minha gente! rs

Mas, aos poucos, a blogosfera literária deixou de ser um cantinho que eu gostava de me refugiar… eu comecei a sentir falta de falar sobre outras coisas. Eu sempre tive blog, inclusive daqueles, tipo diário, e até mesmo o Drafts, quando surgiu, foi no intuito de ser algo pessoal, onde eu dividiria as coisas que eu gostava, pensava e fazia… Só que ele acabou tomando outro rumo, acabou se tornando um blog relativamente conhecido no meio literário. E eu AMEI isso. Até 2015…

Quando eu passei a enxergar o meio literário de outra forma, de maneira mais profissional do que como hobby. Em suma, ao longo dos anos em que fomos pretty much literários, eu amadureci na minha vida profissional, no meu próprio negócio, e comecei a ver que as parcerias não eram bem esse mar de rosas, que o blogueiro literário não tinha seu trabalho verdadeiramente reconhecido, entre outras coisas.

Sendo assim, a gente volta para um dos pontos em que iniciei esse nosso bate-papo: a necessidade que tanto eu quanto a equipe sentiu de expandir nosso conteúdo. Só que, como eu também já citei, a vida acabou roubando nosso tempo mais do que esperávamos. Eu mesma acabei tendo dois negócios, engravidei <3, vendi um deles, reformulei o meu negócio principal, tive o Davi <3 <3, a crise chegou, a falta de tempo…

Resumindo, eu acabei colocando o blog e o canal de lado. Coisas que eu amava. Coisas que eu hoje sinto uma TREMENDA falta.

Não sei que rumo o canal vai tomar. Não sei que rumo o blog vai tomar. Se vamos conseguir vencer mais um ano, firmes e fortes. Se vou acabar ficando sozinha por aqui ou no canal…

Só sei que espero que vocês não nos abandonem e que nos ajudem a enfrentar essa nuvem de “sei lá o que” que paira sobre nós. Eu, particularmente, tenho várias ideias e experiências para dividir com vocês, microempreendedorxs, mamães recentes, tentantes…

Aconteceu tanta coisa nesses dois últimos anos, eu amadureci TANTO, que preciso compartilhar com vocês…

Meu maior objetivo hoje, com o Drafts ou com qualquer outro blog/canal é MOTIVAR. É falar sobre coisas POSITIVAS. Dividir sim meus gostos literários, musicais, cinematográficos, culinários, de beleza, de moda e do que mais a gente puder falar por aqui, mas sempre de maneira positiva. Sempre trocando e aprendendo muito com vocês!

Bem, acho que era isso. Não sei se consegui fazer muito sentido e nem se esse texto ficou chaaaaato, mas eu PRECISAVA me abrir com vocês. Precisava colocar todo o desânimo e a angústia que venho vivendo nos últimos dois anos em relação ao nosso cantinho.

E então, vamo que vamo, galerinha?!

5 Answers

  1. Fernanda Rodrigues
    30/12/2017 at 18:01

    Menina do céu!
    Eu costumava vir aqui (logo no começo), depois perdi seu link. Aí, hoje, vi uma sugestão no twitter do projeto que eu administro com umas amigas e zás! Te achei de novo!
    Que legal que você teve um bebezinho ♥
    Eu entendo o que é isso de se prender a um nicho e depois pegar ranço dele hahsahsaha
    O que eu te digo é: escreva sobre o que você quiser e tudo dará certo no final!

    Foi bom te reencontrar 🙂

    Beijos e feliz 2018!

    1. Mônica Quintelas Mônica Quintelas
      30/12/2017 at 23:21

      Oi moça!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
      Que bom então que nos reencontrou!!!! <3
      Obrigada pelo incentivo! De verdade! É muito bom saber que não estou sozinha, que não estamos!
      Que seu 2018 seja maravilhoso! Te espero mais vezes por aqui, ok? Já salvei seu blog pra sempre ficar de olho tb!
      Beijos,
      Nica

  2. Caroline Caroline
    14/09/2017 at 12:31

    Oi Nica, visitando o blog vi seu texto, desabafar é bom demais.
    Às vezes sinto falta de fazer postagem, mas ainda não consegui incluir no meu estudo esse tempo para fazer post e ler meus livros. Ainda mais agora com treino físico específico para prova, essa vida de concurseira também me fez amadurecer, acordar cedo, não depender dos outros, ser mais independente, porém também com o lado ruim. Quando comecei estudar para concurso público, parei com o blog, isso tu sabes, mas também fiquei pensando em como continuar ajudando os blogs e amigos com quem estive comprometida, e apesar de não está sendo efetiva nas postagens, quero montar algumas postagens, só falta à boa e velha força de vontade e fazer acontecer, essa é a verdade. Espero não abandonar o barco e continuar ajudando no que for possível. Beijos.

Leave a Reply

Your email address will not be published.
Required fields are marked *