O Rei Demônio

  • Twitter
  • Facebook
  • Google+

É incrível como o título de um livro pode despertar curiosidade e discussões sem antes mesmo de ser lido. Yep, foi isso o que aconteceu com O Rei Demônio quando amigos e familiares começarem ao ver-me lendo-o. As discussões iniciais foram: O título realmente precisa ser esse? E depois foram evoluindo para: Sete reinos? Uma cópia de Game Of Thrones que se baseia nos Setes Reinos da Inglaterra?

Discussões & Discussões que foram se arrastando durante a minha leitura e, ao finalizar, fiquei me perguntando: Será que são apenas os leitores que me acompanham no cotidiano que sentem essa dúvida? Então, chegou o momento da resenha dos mitos e verdades sobre o primeiro livro da série Os Setes Reinos de Cinda Williams Chima.

Cinda Williams nos apresenta um universo completamente diferente do que estamos habituados. Um tempo onde a bruxaria é algo perigoso e, os poucos magos que podem utilizá-la, são ensinados em escolas especiais e controlados pelas regras que os clãs impunham, tomando passos largos para o descontrole e uma inevitável guerra. O que entrelaça novamente A Família Real com algo que possa levar à destruição do mundo ou de tudo o que julgam conhecer como certo/correto.

Com muitas descrições e ambientações, Cinda nos apresenta Han Alister, um ex-ladrão dono da rua dos trapilhos que, ultimamente, tem feito de tudo para abandonar suas antigas práticas e viver de forma honesta para ajudar sua mãe e sua irmã menor, Mari. Do outro lado da Moeda, somos apresentados à Raissa ana’Marianna, a princesa herdeira de Torres, que ultimamente vem percebendo que o castelo e o universo galanteador imposto por sua mãe não é algo que realmente lhe atraí.

Dois personagens, dois lados diferentes e ambos ligados pela mesma história. No momento da minha leitura e dos detalhes impostos por Cinda, tudo o que eu realmente ficava pensando era: Quando vão se encontrar? Quando tudo vai se ligar? E foi isso o que acabou causando a sensação de “não posso largar este livro agora!”

O Rei Demônio, diferente de muitos comentários e das discussões elaboradas pelos leitores da minha casa, não é uma cópia de Game Of Thrones. Apesar de ser baseado nos Setes Reinos da Inglaterra (as descrições das personagens apresentadas me fazem confirmar esta informação – ou até que alguém me prove o contrário), o livro toma rumos bem diferentes dos livros de Martin. Sem contar que a autora nos apresenta personagens bem mais jovens, que estão descobrindo seus verdadeiros sentimentos no meio de tanta manipulação e magia!

Para o primeiro livro de apresentação da Série Os Setes Reinos, O Rei Demônio desempenhou bem o seu papel, apesar do pensamento “esperava mais” ainda estar na minha mente. A falha do livro se encontra na falta de explicações de alguns termos e nomes empregados no decorrer da trama. Para os leitores que prestam atenção nos mínimos detalhes, podemos dizer que as deduções podem ser feitas antes mesmo da autora colocar um ponto final no assunto. Porém, se formos pensar no livro como um todo, posso afirmar que acabei fazendo uma ótima leitura!

 

Leave a Reply

Your email address will not be published.
Required fields are marked *