Paixão Sem Limites

  • Twitter
  • Facebook
  • Google+

Paixão Sem Limites é o primeiro livro da trilogia Sem Limites, da autora americana Abbi Glines, publicado aqui no Brasil pela Editora Arqueiro. Quando, no ano passado, a blogosfera entrou em combustão com a notícia de que essa trilogia seria lançada por aqui, fiquei mega curiosa e com um pé atrás. Quem acompanha o blog sabe que eu sou louca por YA e por romances mais calientesAbbi Glines nos presenteia com ambos os gêneros nessa história para lá de envolvente entre Blaire Wynn e Rush Finlay.

Blaire Wynn aprendeu da pior maneira que a melhor pessoa para depender é de si mesmo. Nos últimos anos, a jovem passou por poucas e boas, tendo que amadurecer muito mais rapidamente do que a maioria das garotas de sua idade. Primeiro, em um acidente de carro, ela perde sua irmã gêmea. Logo em seguida, seu pai abandona a ela e a mãe por outra mulher. E, por último, sua mãe acaba falecendo por conta de um câncer.

“O amor que ela deixou servirá de motivação para alcançar os sonhos. Ela era a rocha em um mundo que ruía. Sua força ficará, pois mora nos nossos corações.”

Sem ter para onde ir e com quem contar, Blaire acaba tendo de recorrer à última pessoa que gostaria: seu pai. Depois de vender tudo o que restara no Alabama, a jovem viaja em seu velho caminhão para a Flórida, onde seu pai vive, com sua nova esposa e enteada, na mansão de seu outro enteado, Rush Finlay, filho de um famoso astro de rock. Determinada a passar apenas um tempo na casa do pai, até se estabilizar novamente financeiramente, nossa protagonista não contava que seu coração pudesse surpreendê-la.

Rush Finlay, um deus grego, ultra-mega-power sedutor, acostumado a ter todas as mulheres aos seus pés, solteirão convicto, que adora a liberdade que tem e que o dinheiro lhe dá, nunca poderia imaginar que teria seu coração arrebatado por uma menina simples e, ainda pior, filha do homem que ele menospreza e enxerga como culpado de muitos dos problemas de sua família, principalmente de sua irmã, Nanette.

Blaire, como eu comentei, é uma personagem ao mesmo tempo forte e frágil. Ela teve que aprender a lidar com a dor muito cedo, cuidou de sua mãe com afinco nos últimos três anos enquanto ela lutava contra um câncer maligno e que rapidamente tomou conta de seu ser. Apesar de ter achado a menina um tanto quanto insegura e tímida demais no começo, aos poucos, ela foi se mostrando mais madura e determinada – apesar de não ter resistido aos encantos de seu irmão postiço! rsrs

Uma das qualidades que eu mais gostei nessa personagem diz respeito à lealdade. Blaire se importava demais com as pessoas que amava. Lutava com unhas e dentes por eles. Acho isso tão incomum hoje. Tenho percebido as pessoas cada vez mais egoístas, pensando somente em si, nos seus próprios desejos e benefícios. Blaire não é assim. Fiquei desejando conhecer mais pessoas como ela. Não que as minhas amizades verdadeiras não sejam assim. Tenho poucos, mas bons amigos. Graças a Deus.

Rush, apesar de parecer um idiota no começo do livro, vai nos conquistando de pouquinho em pouquinho, sendo um dos destaques desse romance intenso e caliente que a Abbi escreveu. Foi muito interessante perceber as mudanças que Blaire causou nele, em seu modo de agir, em seu estilo de vida mesmo. Antes, ele não ligava para as mulheres, as tratava como cães – exceto a metida e mimada da sua irmã blergh -, depois que ele conhece a Blaire, algo dentro dele se transforma e ele passa a desejar somente ela, a pensar somente nela… a atração entre eles é outra coisa bastante forte e evidente.

“Você não foi feita para alguém como eu. Eu nunca neguei a mim mesmo nada que quisesse, mas você é doce demais. Desta vez tenho que dizer não a mim mesmo.”

Contudo, não posso deixar de falar sobre as personagens secundárias, principalmente aquelas que trabalham no campo de golfe, junto com a Blaire: sua nova melhor amiga e colega de trabalho, Bethy; e seu chefe super fofo e que dá vontade de levar pra casa, Woods. Eles estão nas cenas mais divertidas e acabam tendo seu momento de destaque no desenrolar da história entre Rush e Blaire, principalmente nas várias voltas e reviravoltas, dramas e subdramas que aparecem no caminho desse casal inusitadamente fofo e sexy!

A narrativa, apesar de nada excepcional, me conquistou por ser leve e fluída. Eu li esse livro em apenas um dia. Portanto, que as más línguas falem que o livro não é dos melhores escritos por aí, mas se me prendeu, se me fez parar somente no final, para mim, ele é sim um bom livro. Sem contar que ele tem a medida certa entre sensualidade e romance.

Paixão Sem Limites é um livro de leitura rápida, divertida e sensual. Se você também curte um YA com pitadas mais calientes e com uma história simples, sem muita fantasia, eu recomendo.

Leave a Reply

Your email address will not be published.
Required fields are marked *