Perdida, por Anna Oliveira & Bruno Luiz Mattos

  • Twitter
  • Facebook
  • Google+

Sempre, dos primeiros até os últimos segundos da vida, seremos desafiados. Cada um terá sua guerra interior. E serão várias. Uma guerra é sempre algo disruptivo, muda totalmente várias coisas. Nesse processo de mudança é normal sentir-se perdido, questionar os valores e toda a vida até aquele momento. É justo. Mas não é justo se entregar, virar refém, se jogar no porão e ficar preso. Justo é produzir. Justo é vencer!

Com essa mistura de sentimentos, eu e a Anna criamos uma poesia que retrata essa busca para sair dos cantos sombrios de uma guerra e ganhar. Pois, no fundo, só existimos porque somos vencedores.

 

Perdida
Ela está perdida

olha o mar

e deseja surfar.

 

Procura a prancha – ela sabe onde encontrar.

Agora é pra valer

ela não vai mais voltar

para aqueles lugares proibidos,

com lembranças que a fazem chorar.

 

O que é surfar?

Não é cair e se afogar?

É perder ondas, aprender brincar.

 

Ela não está mais perdida

ela está aproveitando a vida.

Aprendendo surfar

conquistando o horizonte

indo além do que pode imaginar

 

Peguem a prancha de vocês e vão surfar. 😉

7 Answers

  1. Patrini Viero
    03/06/2015 at 01:49

    Ah, como eu queria saber surfar! Acho que esse é um ato que te deixa extremamente livre, em contato com a natureza, sem falar da sensação de enormidade que deve dar ao se ver frente a frente com o mar imenso. Ok, já fui poética por hoje! kkkk

    1. Bruno Luiz Mattos Oliveira Bruno Luiz Mattos Oliveira
      03/06/2015 at 10:06

      hahahahahaha pode ser poética o quanto quiser, não há cotas. Obrigado pelo comentário e bora Surfar!

  2. David Galan
    31/05/2015 at 17:28

    Parabéns pela poesia, realmente a vida é um imenso desafio a cada momento, temos que enfrentar todo o tipo de coisa, o importante é sempre lutar, querer vencer e acreditar que é possível, sem medo, com coragem, só assim amadurecemos e nos tornamos pessoas melhores e mais fortes.
    A vida é uma onda gigante, temos que escolher se vamos ficar presos nela ou se iremos surfar e superar as dificuldades!

  3. Nardonio Nardonio
    19/05/2015 at 13:00

    Arrasaram na poesia. Basta só perder o medo e se jogar no mar. Quedas vão acontecer, mas quando surfar se tornar um hábito normal, a vida só tende a melhorar. Adorei a reflexão! 😉

    @_Dom_Dom

Leave a Reply

Your email address will not be published.
Required fields are marked *