Que mundo estamos deixando?

  • Twitter
  • Facebook
  • Google+

Muito se tem falado sobre sustentabilidade, sobre aquecimento global e às vezes isso remete a ideia do todo, do geral. Mas esse “geral” começa no individual, nas nossas boas ações diante de tudo que vem acontecendo no meio ambiente.

E aí vai a minha pergunta: que mundo vamos deixar para as próximas gerações? Já parou para pensar nisso? Pequenas ações são muito importantes em meio ao caos que estamos vivenciando. Como a economia de água, a consciência na hora de lavar o carro ou a calçada, na hora de escovar os dentes.

Você separa seu lixo? Você produz muito lixo? Atualmente vejo um uso muito grande de plástico: nas embalagens de comida para viagem, nas festas de aniversário, nos órgãos públicos o copinho de café/água, excesso de veículos nas ruas, um transporte público ineficiente.

Mas também vejo muitos avanços como uma maior consciência de reciclar o lixo, de priorizar pelos produtos orgânicos, livre de agrotóxicos, de aproveitar a água da máquina de lavar, de não comprar itens de empresas ficha suja do trabalho escravo ou de empresas que testem seus produtos em animais, a redução do consumo de papel nos órgãos públicos com a implantação do Sistema Eletrônico de Informação e várias outras medidas individuais e coletivas que vem contribuindo para uma maior sustentabilidade.

Eu moro em Brasília e no mês passado aconteceu o 8º Fórum Mundial da Água e já falo de antemão que o trânsito esteve caótico durante esse período, mas o que destaco nesse evento foi que Brasília passa pela maior crise hídrica da história, temos um racionamento de água há mais de um ano e uma recuperação bem lenta dos dois reservatórios de água com o período de chuva. O Distrito Federal conta ainda com uma frota de veículos que aumentou mais de 20% nos últimos anos. Conta ainda com o maior lixão da América Latina que foi fechado recentemente, mas também conta um excelente projeto de urbanização com árvores do cerrado, com inúmeras feiras orgânicas, com parques, com uma maior consciência da população após o racionamento de água entre outras medidas e ações tomadas em meio ao iminente caos da falta de água. Aliás, a água é essencial para a vida e tem se tornado um problema em vários lugares do mundo: seja pela sua escassez ou pela poluição.

Bom, mas o que quero registrar aqui no Drafts é uma reflexão e deixo a pergunta: o que estamos fazendo para deixar um mundo melhor para as próximas gerações?

 

Fonte da imagem: http://www.nova-acropole.org.br/event/como-construir-um-mundo-melhor-2

Leave a Reply

Your email address will not be published.
Required fields are marked *