Sobre o autor… Lu Piras

  • Twitter
  • Facebook
  • Google+

Primeiramente, MUITO obrigada por todos os comentários no último post ! Fiquei muito feliz com o carinho de vocês!!!! E em breve teremos a primeira promoção aqui no blog! Logo logo trarei mais detalhes para vocês!!!!
Hoje o post será em homenagem a mais uma parceira do Drafts da Nica, a querida Lu Piras, autora do romance  Equinócio – A Primavera primeiro livro de uma quadrilogia. O livro ainda não foi publicado e conto com a ajuda de vocês, meus queridos leitores, para ajudar a Lu a publicá-lo. É super fácil e rápido, basta clicar, no Links na internet, em Blog e dar seu voto na petição. Conto com todos vocês, ok?!

Lu Piras

 

Uma mini biografia da autora:

“Me chamo Ana Luisa, mas pode me chamar de Lu. Nasci em 1980, no Rio de Janeiro e sou advogada. Desde pequena tenho adoração por livros. Adorava a feirinha de livros que havia todo o ano no colégio onde estudei em Botafogo. Ficava na fila para conseguir autógrafos de livros que ainda hoje guardo com carinho.

Literatura fantástica é a minha preferida. Especialmente aquelas destinadas ao público chick lit, romances cor de rosa! Eu a-d-o-r-o! Essa minha paixão me levou a escrever meu primeiro romance aos 15 anos. Chama-se “A Rosa” e está algures, nas profundezas de um baú no meu quarto. É sério! Escrevi com uma máquina de escrever da Olivetti, verde. O presente mais lindo que recebi e veio do meu avô.

Em 2009 decidi recomeçar. Tudo. Uma nova vida no Brasil, depois de sete anos morando em Portugal, a minha carreira, os meus sonhos. E escrever, claro, faz parte disso. Comecei a escrever a série Equinócio naquele ano e o fiz com tanto prazer, que em 7 meses os quatro livros estavam terminados. Claro, depois foi uma tortura todo o processo de revisão (corta, estica, encurta, muda blá, blá, blá!). Mas escrever… ah, quantas madrugadas acordada me sentindo a pessoa mais feliz do mundo!

E hoje estou convicta de que nunca abandonarei minha vocação de escrever livros.

Vou recomeçar. De novo e de novo e de novo…”

Equinocio

 

Entrevista com a autora:

Quando você decidiu que queria ser escritora?

Sempre gostei de ler e de escrever. Mais de escrever do que de ler, na minha infância. Fazia longas e intermináveis cartas de aniversário para meus familiares e gostava de inventar histórias no meu diário, mais do que contar sobre a minha própria vida. Teve a fase das poesias. Escrevi várias e até em outras línguas, como francês e inglês. Charles Baudelaire foi um grande inspirador dessa minha fase nerd. Lembro-me de assistir alguns filmes sobre escritores, na minha pré-adolescência, que me despertaram para o que significava ser escritora, o que me levou a tentar escrever um romance. E eu escrevi. Incitada por um presente que meu avô me deu (uma máquina da Olivetti), foram cerca de 100 páginas de uma história que se passava nos tempos da Guerra da Criméia. Mas ele não saiu da gaveta, como se diz. Eu simplesmente não sabia o que fazer com ele, depois que escrevi e dei para meu pai ler. Isso tudo pra dizer que a decisão de ser escritora demorou muito para acontecer. Eu já sabia que queria escrever, mas não sabia o quanto. Não faz muito tempo, cerca de dois anos, quando eu voltei a viver no Brasil depois de um período de 7 anos vivendo no exterior. Recomecei a vida e decidi que o faria segundo a minha vontade.

Quem foram suas maiores inspirações tanto pessoais quanto literárias para escrever Equinócio?

Minha maior inspiração é o ser humano. Talvez por eu ser tímida e introspectiva no meu jeito de ser, eu seja muito observadora. Agora sei que posso me aproveitar bastante dessa minha mania de ouvir mais do que falar para construir personagens e histórias. Uma inspiração literária foi a série Crepúsculo, na verdade, não a série em si, mas a autora Stephenie Mayer. Ela é uma fonte de força de vontade e, para mim, conhecer a sua história, como ela começou, do zero e sem nenhum histórico literário, foi uma grande motivação.

Equinócio é, na verdade, uma série. Já pode nos informar algo mais sobre os demais livros além de A Primavera?

Posso dizer que as sequências são muito reveladoras e cheias de surpresa. Equinócio é um livro introdutório. Os leitores podem contar com muitas cenas de romance entre os protagonistas, uma vez que o amor proibido entre Clara e Nate e o desejo que os dois lutam para não consumá-lo é o tema central desse primeiro livro. Para os mais românticos e aqueles que curtem uma narrativa mais água com açúcar, é perfeito. Histórias paralelas agitam a história, especialmente a experiência científica do pai de Clara e alguns personagens que não são extamente quem parecem ser. No livro seguinte, cujo título provisório é Polaris, Clara conhece mais sobre o passado de Nate, desvenda alguns mistérios e enfrenta os perigos de provocar as forças do mal. No terceiro livro, provisoriamente intitulado Renascer, acontece o desfecho de várias histórias, é um livro com muita ação, batalhas, ao mesmo tempo que introduz o quarto e último livro.

A capa lembra muito a de Crepúsculo, a diferença é que são flores e não uma maçã. Por quê?

É bom lembrar que é uma capa provisória. Eu já vi que tem agradado a muita gente, mas não posso garantir que será a capa final de Equinócio. O que posso dizer sobre ela é que no lugar da maçã do pecado de Crepúsculo, em Equinócio as flores simbolizam o angelical. O jasmim é a flor dos anjos e na história, essa flor frágil e perecível é como a protagonista Clara. As mãos em concha servem de proteção àquelas flores. Seria o anjo da guarda da protagonista, Nate, que lhe oferece essa proteção. Ao mesmo tempo é uma capa romântica e que induz o amor proibido como em Crepúsculo. Eu realmente quis homenagear a Stephenie, mas distinguir nossas histórias.

Você já pensa em escrever outro livro? Se sim, o que você pode nos adiantar? E sobre o que seria?

Sim, certamente! Já tenho o esboço no meu computador. Fico com os dedos coçando porque quero começar logo a escrevê-lo, mas preciso definir o futuro de Equinócio antes. Posso adiantar que continua o tema sobrenatural. Mas não será sobre anjos. Também não será sobre vampiros.

Quando poderemos ter Equinócio em mãos? Como está o processo para o lançamento do mesmo?

Espero que a publicação aconteça ainda este ano, mas não tenho como confirmar isso. Daí toda a exposição que tenho feito do livro, toda essa divulgação que mobilizou a blogosfera literária e está rendendo bons frutos. Com esse gás todo, tenho ótimas perspectivas.

Quais são suas metas para daqui cinco anos? Onde você quer estar?

Daqui a cinco anos eu espero já ter publicado todos os livros de Equinócio e continuar fazendo o que eu mais gosto. Espero não ter que abrir mão do sonho, que Equinócio faça muito sucesso. Eu quero estar na minha cidade, no meu país, cercada da minha família e amigos. Disso eu sei que não posso abrir mão, porque já fiz uma vez e não deu certo.

Qual a sua opinião sobre a literatura nacional? O que ainda falta para nossos autores serem mais valorizados?

Na minha opinião a literatura nacional vai muito bem, obrigada. Estamos numa fase interessante em que algumas editoras começam a apostar mais em nossos autores. Ainda não recebemos a mesma atenção, o mesmo benefício da dúvida que os escritores já com sucesso internacional, mas existe um movimento se fortalecendo para isso e acho que daqui para frente nossa literatura só tente a ampliar e conquistar cada vez mais leitores. Mas é um longo percurso. O Brasil precisa ler mais, antes de tudo e ler de tudo.

Deixe um recado para nossos leitores!

Obrigada pelo tempo que dispuseram para ler mais sobre mim e sobre Equinócio. Eu espero e desejo que o livro encontre abrigo na casa de vocês e os conquiste como me conquistou enquanto o escrevia. Enquanto esse dia não chega, podem conhecer mais sobre a história e ajudar a divulgar. Todas as informações estão no blog www.equinocioaprimavera.blogspot.com.

Agradeço de coração o apoio da minha parceira Nica que tão bem administra esse blog Drafts da Nica. Fico muito orgulhosa de poder divulgar o meu trabalho nesse espaço tão rico de cultura.

 

Booktrailer Equinócio #1

 

Leave a Reply

Your email address will not be published.
Required fields are marked *