Marcador -cartas

Ainda não te disse nada

Ainda não te disse nada – “Ninguém mais escreve cartas hoje em dia”, Marina pensava. Até que um dia uma caiu em suas mãos por engano e mudou o rumo de sua vida. Levou-a ao lugar que ela sempre sonhou. E a conhecer o amor do jeito que nunca imaginou, da forma mais improvável do mundo…

Leia mais

Cartas para um Pai

Juliana achou que suas férias em João Pessoa renderiam apenas fotos e boas lembranças, mas não foi assim que as coisas se desenrolaram. Uma gravidez inesperada alterou toda a sua vida e, para se comunicar com o pai do bebê, as cartas foram a melhor escolha. Um livro emocionante e envolvente, sobre amores e a formação de uma nova vida.

Leia mais

Cartas de Amor aos Mortos

Tudo começa com uma tarefa para a escola: escrever uma carta para alguém que já morreu. Logo o caderno de Laurel está repleto de mensagens para Kurt Cobain, Janis Joplin, Amy Winehouse, Heath Ledger, Judy Garland, Elizabeth Bishop… apesar de ela jamais entregá-las à professora. Nessas cartas, ela analisa a história de cada uma dessas personalidades e tenta desvendar os mistérios que envolvem suas mortes. Ao mesmo tempo, conta sobre sua própria vida, como as amizades no novo colégio e seu primeiro amor: um garoto misterioso chamado Sky. Mas Laurel não pode escapar de seu passado. Só quando ela escrever a verdade sobre o que se passou com ela e com a irmã é que poderá aceitar o que aconteceu e perdoar May e a si mesma. E só quando enxergar a irmã como realmente era — encantadora e incrível, mas imperfeita como qualquer um — é que poderá seguir em frente e descobrir seu próprio caminho.

Leia mais

Cartas de Amor aos Mortos

Qual foi a ultima carta que você mandou para alguém? É estranho pensar que em um mundo cada vez mais tecnológico, as cartas ainda desempenham um papel importante. (um estranho bom.) Eu mesmo parei um pouco de escrever cartas. Primeiro, porque não recebo mais, e segundo, por não ter para quem escrever. Mas, sempre que surge uma oportunidade eu escrevo, nem que seja uma folha. O que é meio difícil, dependendo, depois que se começa a escrever é difícil parar. Acredito que o legal de uma carta é você ver a letra da pessoa, ler coisas que ela dedicou apenas para você: tempo, fatos e confiança. Cartas tornam tudo mais tangível. Os dois últimos livros que eu li sobre cartas foram “As vantagens de ser invisível” e “Joana e Mauricio”, ambos ótimos livros. “As vantagens de ser invisível” foi tão bom que perdi a conta de quantos eu comprei e quantas vezes eu emprestei. Quando surgiu a oportunidade de ler “Carta de amor aos mortos” as expectativas estavam bem altas. Só imaginei mesmo, porque no fim, acabei decepcionado. Você acaba se sentindo estranho quando todo mundo gosta de um livro… menos você. Por sorte, conheci outras pessoas que se decepcionaram um pouco com a leitura também e isso fez eu me sentir menos estranho. Tecnicamente o livro é muito bom. Isso eu não posso negar. Muito bem escrito, diagramado, capa convidativa e sinopse bem elaborada. Como sei das dificuldades de se criar um livro, seria injusto criticar o conteúdo do livro e não reconhecer sua[…]

Leia mais

Joana e Maurício por Igraínne Marques

10 de dezembro Maurício, A parte que me toca não é a que você próprio tocou. Vou e volto naquela trilha de metáforas mal construídas, você atirou em todas. Com sua arma calibre 37, duas espingardas e um canhão de guerra. Era alto mar, seu navio era maior. Afundei. O afogamento é uma morte cruel, afinal. No entanto, gosto de pensar, sob a minha visão turva de quem afunda, que é melhor o afogamento ao incêndio. Porque meu navio era menor, mas revidou. E o seu queimou, queimou por tempo suficiente para marcá-lo, embora não tenha sido o bastante para matá-lo. Matar nunca foi a intenção. Quem morre não sofre. E essa era a vantagem sobre a sua pele deformada. Eu me perdi em escombros, você se recompôs em cicatrizes. Com ardor, Joana. ~~~~~~J&M~~~~~~ Um certo dia, por algum motivo e sem dúvida por um desejo latente de contar algo, alguém se dispõe a escrever uma história. E aí, quando menos esperamos, a mídia nos bombardeia com mais um incrível lançamento. Tendo sido chamados a atenção, acabamos lendo e compreendendo o motivo do prometido sucesso. Ou não, porque às vezes nos perguntamos “Como alguém pode gostar disso?”. O mundo atual é diverso. Nossos amigos possuem gostos diferentes, nossos pais têm pensamentos estranhos, então nem sempre um sucesso é realmente um sucesso para mim ou para você, mas sem dúvida, há vários livros e histórias feitos sob encomenda para despertar nossa empatia com o universo construído no livro. Joana e Maurício ainda não é um best seller, mas tem um[…]

Leia mais

Copyright © 2011-2015. Desenvolvido por String - Tecnologia e Web.