Marcador -comédia

1
Jane The Virgin
2
Amor ao Pé da Letra
3
Azar o Seu!
4
Agência de Investigações Holísticas Dirk Gently
5
Aconteceu em Paris

Jane The Virgin

Jane The Virgin é tão boa que eu nem sei por onde começar.

Representatividade/Mulheres furtes? SIM.
Comédia? Sim.
Drama? SIM!
Romance? Tá ficando cansativo; mas sim.
Plot twist*? E COMO!

Leia mais

Amor ao Pé da Letra

A agente literária Melissa Pimentel, assim como sua personagem, Lauren, se mudou de uma pequena cidade nos Estados Unidos para Londres de um dia para o outro. Assim como a protagonista, seu principal objetivo também era se divertir, sempre que possível acompanhada de britânicos sexy. Infelizmente, Melissa logo descobriu que conquistar esses homens era mais difícil do que parecia, mesmo quando ela jurava não querer nada sério. Foi aí que surgiu a solução: decidiu seguir os conselhos dos mais populares livros de autoajuda para conquistar homens e criou um blog para narrar suas experiências. Nasceram daí os encontros de Lauren, que em Amor ao pé da letra, receberam toques de ficção, como uma legítima comédia romântica. Um diário de Bridget Jones para uma nova geração, Amor ao pé da letra promete conquistar todos que já sofreram na busca do amor verdadeiro.

Leia mais

Azar o Seu!

Bia está parada num engarrafamento no Rio de Janeiro, pensando em sua vida azarada. Sem emprego, atolada em dívidas, ela não imagina que está prestes a viver a grande coincidência da sua vida. O motorista do carro ao lado está buzinando, tentando se comunicar com ela, como se fosse um velho conhecido… E ele é! Mas Bia não o reconhece. E como poderia? Ele é um homem, não mais o garoto de dez anos atrás. Está mais encorpado, cortou o cabelo, livrou-se do aparelho nos dentes e das espinhas do rosto, está tão diferente, tão lindo… O motorista sai do carro, mas não tem tempo de se explicar, pois começa um violento tiroteio e eles têm que se jogar lado a lado no asfalto. Certa de que está prestes a morrer, Bia entra em desespero e se prepara para dizer suas últimas palavras, na esperança de que o suposto desconhecido deitado ao seu lado possa levar um recado a Guga, seu amor da adolescência, sem perceber que é ele próprio que está ali, ouvindo a inesperada declaração de amor! Os dois escapam juntos do tiroteio e, a partir daí, começam a se envolver, dia após dia… Guga, sem coragem de assumir sua verdadeira identidade. Bia, fascinada por ele e feliz consigo mesma por finalmente estar se apaixonando por alguém que não é Guga… Azar o seu! vai além de uma comédia romântica. É uma reflexão sobre a importância da amizade verdadeira, do perdão e do autoconhecimento, que nos resgata o poder de decidir sem medo[…]

Leia mais

Agência de Investigações Holísticas Dirk Gently

A série O Mochileiro das Galáxias consagrou Douglas Adams por sua fina ironia e sua capacidade de elaborar histórias hilárias e inusitadas. Porém, essa não foi sua única obra-prima. Também na década de 1980, ele criou o personagem Dirk Gently, cujos elementos principais surgiram quando escrevia episódios para Doctor Who, outro ícone britânico da ficção científica. Adams morreu em 2001, deixando dois volumes sobre as aventuras do detetive carismático e arrogante. Agora, finalmente, o primeiro livro é publicado no Brasil. Richard MacDuff é um engenheiro de computação perfeitamente normal que sempre se comportou muito bem, obrigado, até o dia em que deixa uma mensagem equivocada na secretária eletrônica de sua namorada, Susan Way. Arrependido, toma a decisão mais natural possível: escalar o prédio dela e invadir seu apartamento para roubar a fita com a gravação. Na vizinhança, Dirk Gently bisbilhota os arredores com seu binóculo quando presencia o ato tresloucado do antigo colega de faculdade e decide entrar em contato para lhe oferecer seus serviços investigativos. Depois de uma série de acontecimentos bizarros, o detetive percebe uma interconexão obscura entre a atitude estapafúrdia do amigo e o assassinato de Gordon Way – irmão de Susan e chefe de Richard, que passa a ser suspeito do crime. De uma hora para outra, os dois veem-se envolvidos num caso incrivelmente estranho, com elementos díspares e desconexos que, no final, conseguem se encaixar de forma perfeita e construir uma trama típica de Douglas Adams.

Leia mais

Aconteceu em Paris

Chick-lit é um gênero que muito me agrada, pois são histórias engraçadas, que tiram o leitor do tédio e o faz retornar para o seu fluxo de leitura. Mas o que fazer quando um livro deste gênero não cumpri seu papel? Bem, decepção literária na certa. Aconteceu em Paris conta a historia de Evie Dexter. Narrado em primeira pessoa, a protagonista nos apresenta a bagunça e complicações de sua vida financeira e sentimental. Despedida do trabalho e devendo dinheiro ao banco, a protagonista embarca na ideia de trabalhar em algo que gosta: Viajar e para isso deseja se tornar uma guia de turismo. Evie é uma mulher como todas nós, recheada de inseguranças e compulsividade por compras e comparações de beleza, mas ao mesmo isso foi o ponto fraco da personagem. A imposição de beleza a si mesma e a forma que compara outras mulheres me fizeram querer entrar no livro e dizer: – Para amiga, assim não tem como te defender. E meus argumentos sumiram quando conheci Rob. Rob é o motorista do ônibus em que Evie é responsável na excursão, entretanto, o mesmo além de ser autoritário e bruto, protege a protagonista de uma forma amorosa, se transformando no super herói do livro. O que me fez sumir meus argumentos ao aparecimento de Rob é a sua autoridade e o fato da personagem não se impor a isso. O que deveria ser engraçado nas brigas se transformaram em olhos revirados e a pergunta: Está acabando? Aconteceu em Paris não cumpriu sem papel de chick-lit. Neste gênero a graça[…]

Leia mais

Copyright © 2011-2015. Desenvolvido por String - Tecnologia e Web.