Uma noite Para Se Entregar

  • Twitter
  • Facebook
  • Google+

Todos nós do Drafts – time feminino – somos fãs de livros que envolve um romance sendo descrito na sociedade de corte da época moderna. Devo acreditar que isto é influência de Jane Austen? Não vou afirmar nada, porém, por indicação da Pris acabei conhecendo Tessa Dave a partir de sua surpreendente série Spindle Cove.

Spindle Cove é o local onde jovens-mulheres que não se adaptam a sociedade – sejam ao casamento ou aos escândalos que são derivados de sua pessoa – para lá. Em uma pequena vila com inúmeras mulheres e tão poucos homens de verdade encontra-se em destaque Susanna Finch.

Susanna Finch se destaca por sua beleza – em especial sua altura – inteligência e por ser filha do conselheiro Real, Sir Lewis Finch. Susanna Finch é uma personagem que deveríamos esperar amistocidade diante de quem é filha, porém, a mesma nos surpreende por sua racionalidade, ironias e coragem ao se lançar no desconhecido e nas próprias mágoas. Apesar de se negar em ser anfitriã, Spindle Cove gira em torno da dependência de sua existência: “Você pode perguntar a Senhorita Finch”.

Spindle Cove que outrora fora silenciosa se transforma com a chegada do tenente-coronel do Exército Britânico Victor Bramwell. Marcado com uma dificuldade nos joelhos, o mesmo aparece na vida de Susanna para travar uma batalha não apenas pela permanência de calmaria na região, mas de seu próprio coração.

Devo admitir que Uma Noite Para Se Entregar permanece no mesmo contexto de outras histórias envolvendo conotações sexuais e historicismo. A nossa imaginação e curiosidade sobre como a autora iria narrar as situações é o que nos levam a deliciar o livro! Spindle Cove é um local incomum, não por ser um local pacato, mas sim, pela liderança ser encontrada nas mulheres. Susanna é uma mulher avançada de seu tempo no qual não se submete a ordens de homens. A mesma tem sua liderança, compreensão da situação e táticas para lidar com isto e para mim está é a surpresa. Não é apenas um livro no qual uma mulher se envolve com um Lorde, mas uma mulher que tem uma voz ativa na sociedade.

Apesar de me apaixonar por Susanna o que evidencio como falha da autora é a relação tempo x história, porém, acredito que isto deva ser um problema de todos os que caminham neste gênero. A composição de Susanna com Victor é maravilhosa e engraçada, mas o excesso de situações carregadas de tensões sexuais provocam desgaste na leitura nos fazendo questionar sobre a perca de brilho da personagem.

One answer

Leave a Reply

Your email address will not be published.
Required fields are marked *